icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo Knopf
30/07/2014
08:00


Potencial ídolo do Corinthians após seu promissor início no clube alvinegro, o atacante Ángel Romero revelou, em entrevista concedida nesta terça-feira no CT Joaquim Grava, quem são suas principais referências em termos históricos no Timão. O paraguaio lembrou com carinho dos também atacantes Carlitos Tevez, argentino, e Paolo Guerrero, peruano.

– Seria um orgulho dar certo aqui como eles. Ser comparado com Tevez e Guerrero, que são grandes profissionais, grandes atacantes que passaram por aqui, é bom – disse o camisa 11 alvinegro.

Após anotar um gol, demonstrar raça nos quase 90 minutos em que esteve em campo pelo Timão e conquistar a confiança de Mano Menezes para se tornar titular no primeiro clássico contra o Palmeiras na Arena Corinthians, Romero é o primeiro a pedir calma. A humildade do atleta ex-Cerro Porteño, no entanto, não deve ser confundida com falta de perspectiva.

– Vamos pouco a pouco. Foi minha quarta partida. Tenho de trabalhar no dia a dia para sempre poder demonstrar dentro de campo e, seguramente, com o tempo vou marcar história. Não só como personagem, mas pela instituição. Vim para ser campeão – declarou Romero.

JOVEM, MAS ESPERTO

Nascido em 1992, Romero ainda era criança quando um certo zagueiro paraguaio brilhava com a camisa do Corinthians. Carlos Gamarra, lendário defensor alvinegro nos anos de 1998 e 1999, também inspira o atual jovem atacante do Timão.

– Seria bom ter passagem como a dele aqui. Ele foi um grande profissional aqui para esta instituição. Tenho ele com exemplo também – comentou o jovem sobre seu compatriota, eleito melhor defensor da Copa do Mundo de 1998, na França.

NÚMEROS DE ROMERO NO TIMÃO

Gols: 1
Finalizações certas: 4
Finalizações erradas: 1
Dribles: 4
Minutos em campo: 190

AS INSPIRAÇÕES DE 'ANJO DA FIEL'

Gamarra: Se tornou ídolo do Corinthians graças à facilidade com a qual desarmava sem cometer faltas. No Timão em 1998/99 e comandado por Luxemburgo, conquistou o Brasileirão de 98 e o Paulistão de 99.

Tevez: Rapidamente se adaptou à equipe então comandada por Tite. Marcou 46 gols em 78 jogos (média de 0,58). Argentino atuou de 2005 a 2006, sendo o goleador e maior ídolo do título do Brasileiro de 2005.

Guerrero: Contratado pelo Alvinegro após o título da Libertadores, precisou de poucos meses para ganhar condição de titular. Em dezembro de 2012, marcou os dois gols do título mundial no Japão conquistado no Japão.