icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/03/2014
14:56

O deputado federal Romário fez críticas aos dirigentes do esporte olímpico brasileiro após as recentes denúncias da ESPN Brasil sobre pagamentos suspeitos com dinheiro público a cartolas do vôlei. No programa Bate-Bola, da mesma emissora, desta quarta-feira, o ex-jogador lamentou a forma como o Comitê Olímpico Brasileiro repassa verbas públicas para as federações esportivas, o que, na visão dele, é feito de maneira pouco transparente.

– Tem que mudar algumas coisas na Lei Pelé. Esse repasse feito pelo COB para as federações olímpicas é muito mal feito e mal explicado. Se você entra no portal do COB, não tem nada. Muitas pessoas que fazem parte do Comitê enriquecerem com o nosso dinheiro. Isso realmente é uma vergonha, uma pena. Muitos dos deputados da casa favorecem essas pessoas, porque eles também enriquecem com esses dirigentes. E nosso dinheiro é jogado pelo ralo, enquanto vivemos problemas graves na saúde, nos transportes, na segurança pública. E passa todo mundo impune – disse.

Na última semana de fevereiro, o ex-superintendente geral da CBV, Marcos Pina, deixou o cargo após denúncias sobre pagamentos do contrato da entidade com o Banco do Brasil a uma empresa em seu nome. Para o lugar dele, foi indicado Neuri Barbieri, presidente da Federação Paranaense de Vôlei. Confira no Blog Saque a última denúncia envolvendo a entidade.

Na última segunda-feira, a CBV informou que irá contratar uma auditoria externa para avaliar contratos de terceirização de serviços assinados em sua gestão anterior.