icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Fellipe Lucena, Maurício Oliveira e Thiago Salata
07/07/2014
07:39

Fred não agrada a torcida, mas tem o apoio de ex-atacantes que defenderam a Seleção Brasileira em Copas do Mundo passadas. Serginho Chulapa, que tinha o pior retrospecto entre centroavantes brasileiros em Mundiais, com dois gols em cinco jogos na Copa da Espanha, em 1982, acha que Fred está “ferido” e que, por isso, será mais perigoso do que nunca contra a Alemanha.

– No último jogo ele cabeceou bola, ajudou na marcação... Mas o centroavante não fica satisfeito com isso. Já passei por situações parecidas. Ele deve estar pensando: “Porra! Eu preciso fazer gol”. Um centroavante ferido se torna mais perigoso. Vou morrer abraçado com esse cara – disse, em entrevista ao LANCE!Net.

Romário, um dos maiores goleadores do Brasil e tetracampeão em 1994, nos Estados Unidos, chegou a se empolgar com o gol de Fred nos 4 a 1 sobre Camarões, pela terceira rodada da primeira fase.

“O primeiro do Fred saiu e espero que venham outros”, escreveu no Twitter, no dia seguinte ao jogo. “Foi só acelerar o ritmo que a Seleção ganhou com facilidade”.

Careca, camisa 9 nas Copas de 1986, no México, e 1990, na Itália, também defendeu Fred. E pediu mais criatividade ao meio de campo brasileiro.


Careca foi à Granja Comary, convidado por rede de TV japonesa (Foto: Maurício Oliveira)

– Só precisa de um pouquinho mais de movimentação e articulação no meio de campo para servir mais o Fred porque acho que ele está jogando muito isolado, com os dois meias-atacantes, Hulk e Oscar, abertos demais. Felipão deve dar uma mexida no time, vamos ver como fica. Acho que pode melhorar porque o Fred é um grande atacante, pode dar mais pela equipe – disse Careca, que foi à Granja Comary, em Teresópolis (RJ), na semana passada, convidado pela rede de TV japonesa TBS (Tokyo Broadcasting System).

O ex-atacante chegou a sugerir um parceiro para Fred no ataque.

– A história do futebol brasileiro mostra que precisamos de dois atacantes de ofício. Por que não Fred e Jô juntos? – perguntou.

BATE-BOLA
Serginho Chulapa, centroavante da Seleção Brasileira na Copa de 1982, em entrevista ao L!Net

L!Net - O que está achando do Fred?
No último jogo ele cabeceou bola, ajudou na marcação... Mas o centroavante não fica satisfeito com isso. Já passei por situações parecidas. Ele deve estar pensando: “Porra! Eu preciso fazer gol”. Um centroavante ferido se torna mais perigoso.

L!Net - Por que ele não está sendo eficiente como na Copa das Confederações?
Quando a bola não chega é complicado, e a bola só chega mastigada para o Fred, com ligação direta. Haja centroavante! Neymar estava buscando ajudar, procurando Fred, mas os outros também têm de ajudar.

L!Net - Fred seria seu titular?
Fred provou que é a melhor opção. Fez uma Copa das Confederações espetacular... Não havia outro para chamar. Falo com conhecimento de causa, porque já passei por isso também: o importante para o centroavante não é fazer cinco gols, é fazer o gol que decide o jogo importante.

L!Net - A saída do Neymar pesa ainda mais para ele?
O Neymar estava buscando ajudar. Fiquei abalado, foi uma covardia o que aquele colombiano fez. Agora pede desculpas... Foi premeditado, para arrebentar o moleque. Absurdo alguns idiotas que hoje são comentaristas dizerem que foi fatalidade.