icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
17:00

Dois dos maiores ídolos do São Paulo, Muricy Ramalho e Rogério Ceni, completam nesta quarta-feira, na partida diante do Osasco Audax, às 22h, no Morumbi. 300 jogos juntos pelo clube. Os dois estão em busca do sexto troféu juntos no clube: além dos três Brasileiros consecutivos (2006, 2007 e 2008), faturaram a Copa Conmebol (1994) e a Copa Master Conmebol (1996).

A história do técnico e do jogador é antiga. Data de 1994, início das duas carreiras. Ano em que Muricy lançou Rogério como goleiro do São Paulo e os dois conquistaram o primeiro título juntos: o da Copa Conmebol. Depois veio o triunfo na Copa Master da Conmebol, em 1996. Nessa época, Rogério e Zetti ainda alternavam no gol são-paulino.

Já a segunda passagem do treinador pelo São Paulo, além de estreitar ainda mais a relação dos dois, deixou marcas mais expressivas. Foi Muricy quem incentivou Rogério a bater faltas - dos 114 gols da carreira, 58 são em cobrança de falta. Nesta época, de 2006 à 2008, conquistaram o inédito tri brasileiro.

- Ele tem um significado muito especial na minha carreira já que com ele conquistei meu primeiro título como titular do São Paulo em 1994. E também pelo incentivo muito grande, a ajuda no inicio das cobranças de falta, o apoio ao que até então era uma novidade. Ele teve muita personalidade para me auxiliar e para ratificar a posição como cobrador de faltas do São Paulo. Isso foi muito especial - disse o goleiro, em entrevista excusiva ao LANCE!Net.

Com a possibilidade de aposentadoria do goleiro no final deste ano, os dois têm ainda como escrever adicionar mais capítulos a história já escrita. No Paulistão Chevrolet 2014, o São Paulo é o segundo colocado do grupo A com 18 pontos. Mesma pontuação do Penapolense, líder da chave. Em março, o Tricolor começa a disputa da Copa do Brasil. Já no segundo semestre é a vez da Copa Sul-Americana.