icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2014
19:18

Os são-paulinos ainda buscam explicação para os dois gols sofridos em bola parada, no último domingo, na derrota por 2 a 1 para o Goiás, no Serra Dourada. O técnico Muricy Ramalho disse que esse tipo de falha não tem perdão, uma vez que havia treinado muito essa situação de jogo. Rodrigo Caio, que atuou como volante no duelo, defendeu a zaga tricolor e disse que o erro não foi só da defesa, já que em bolas paradas todos precisam voltar para marcar.

-A culpa não foi só da zaga. Em gols de bola parada, todos os centroavantes, meias e zagueiros vêm para a área. Todos estão marcando. Quando sai um gol, a falha é coletiva. Falta um pouco mais de atenção. Treinamos e sabíamos que a batida do rival era boa. É preciso se unir dentro de campo. Quando acontecer a falta, precisa se aplicar mais na marcação. É preciso mais atenção. Acho que vamos melhorar - disse Rodrigo.

Para o duelo desta quarta-feira, contra o Bragantino, válido pela terceiro fase da Copa do Brasil, Muricy Ramalho poderá voltar Rodrigo Caio à zaga. Antonio Carlos ainda está com dor na panturrilha esquerda e será avaliado nesta terça-feira. Contra o Goiás, o técnico são-paulino promoveu a entrada de Lucão, que não foi bem. Diante do Braga, Edson Silva também continua sendo opção.

Caso o comandante coloque Rodrigo Caio para fazer dupla de zaga com Rafael Toloi, Maicon retornará à equipe titular.

Bragantino e São Paulo se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, pela terceira fase da Copa do Brasil. A partida acontecerá em Ribeirão Preto por escolha do mandante.