icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
12:08

Anunciada na tarde de ontem no CT da Barra Funda, a aposentadoria de Rogério Ceni no fim desta temporada já mexe com os outros jogadores do São Paulo. Na manhã desta sexta-feira, o zagueiro Rodrigo Caio afirmou já estar chateado com a decisão, mas que tem certeza de que o capitão seguirá construindo história no clube.

- A gente fica triste porque é uma pessoa que ajuda muito, um líder dentro e fora de campo. É vida que segue. Tenho certeza que fora de campo vai continuar torcendo pela gente, sempre presente, vai continuar incentivando. Vai deixar saudades - disse o jovem, antes de projetar Ceni até como presidente e revelar admiração pela vontade de vencer do Mito.

- Ele tem a cara do São Paulo, é sábio e ganhou tudo. Faria um bem enorme ao clube. Admiro muito a vontade de vencer dele, a vontade de entrar em campo e ganhar. Ele se identificou com o clube por isso. Lembro que na base queria ter os mesmos objetivos dele, de vencer todos os jogos, ser campeão e fazer história.

Uma das preocupações da torcida com a aposentadoria de Rogério Ceni é sobre quem será o líder da equipe a partir do próximo ano. Para Rodrigo Caio, alguns jogadores já têm mostrado poder de liderança mesmo com a presença do goleiro e podem assumir o posto deixado pelo camisa 01 com tranquilidade em 2015.

-Temos muitos jogadores experientes, acredito até que dentro de campo teremos vários líderes. Não tem que ser um só. Hoje mesmo já temos o Luis Fabiano, o Antonio Carlos. O importante é ter várias pessoas orientando, vários líderes. Quando o Rogério sair, vão surgir vários e não vai faltar essa liderança - pinou.

Nos últimos anos, os nomes citados por Rodrigo Caio foram efetivamente capitães em momentos de ausência de Rogério Ceni. Em 2012, quando o goleiro lesionou o ombro, Luis Fabiano carregou a faixa de capitão. Antonio Carlos também já ocupou o posto, que foi do volante Wellington em partida disputada apenas por reservas contra o Botafogo-SP.