icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/12/2013
15:31

Rodrigo Caetano chegou ao Fluminense em 2012 com status de contratação graças ao bom trabalhado desenvolvido no Vasco. No primeiro ano, dois títulos conquistados. Em 2013, no entanto, Caetano passou a ser contestado e o ano que foi recheado de altos e baixos, terminou com a queda do Fluminense para a Segunda Divisão.

Com desejo de apagar a má impressão deixada no Tricolor devido o rebaixamento para a Série B, Rodrigo Caetano revelou esta terça-feira na Footecon que desejava continuar no Fluminense em 2014 e realizar o planejamento que visa devolver o clube à Primeira Divisão em 2015. O dirigente, no entanto, disse não ter ficado surpreso com a demissão.

- Não foi surpresa para mim. Foi um direito do clube não renovar o meu contrato. Tive uma conversa com o Peter. É uma questão de uma nova filosofia para 2014. Algumas coisas não deram certo nesse ano. Encaro isso de uma forma natural. Mas reafirmo que o meu desejo era ter a oportunidade de trabalhar numa volta do Fluminense à Série A, já que todos nós saímos muito tristes com o rebaixamento - disse o dirigente.

Para o lugar de Rodrigo Caetano, o presidente do Fluminense Peter Siemsen anunciou Felipe Ximenes, ex-Coritiba.