icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/07/2013
08:13

Haja céu, chão e paciência para os jogadores do Flamengo, pois 9.678 quilômetros serão percorridos pela equipe rubro-negra, seja de ônibus ou de avião, em 16 dias – a maratona começou na sexta-feira, dia 5 deste mês, e chegará ao fim no retorno ao Rio, dia 21, após o jogo contra o Internacional. Com essa distância, seria possível ir do Oiapoque ao Chuí – do extremo norte ao sul do país.

A delegação irá percorrer essa distância, mas ela será desmembrada em diferentes estados e cidades do país, pelos quais o elenco terá de passar para disputar os próximos jogos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

A segunda viagem – de avião – é a de Brasília para Maceió, que foi realizada na tarde desta terça-feira. Nesta quarta, porém, o time já deixa a capital alagoana com destino a Arapiraca, onde irá enfrentar o ASA. Depois do jogo, retorna para Maceió.

LEIA TAMBÉM
- Salário de junho de funcionários do Flamengo está em atraso desde sexta
- DE PRIMA: Oposição do Fla quer tirar vice do cargo
- Flamengo fecha pacote que pode chegar a até oito jogos em Brasília

Logo após voltar à capital de Alagoas, a delegação embarca para Brasília, onde irá enfrentar o Vasco, no domingo. Passado o clássico, o time volta, enfim, à cidade do Rio de Janeiro, mas não por muito tempo. O jogo de volta contra o ASA, pela Copa do Brasil, será em Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, no dia 16 de julho.

Os jogadores do Flamengo terão novamente o gostinho de pisar na capital carioca. Mais uma vez, porém, será por pouquíssimo tempo. Dois dias após chegar ao Rio, o elenco já embarca para Caxias do Sul (RS), cidade que sediará o jogo contra o Internacional.

No dia do confronto diante do Colorado – 21 de julho –, entretanto, a maratona rubro-negra será encerrada, já que o elenco retornará de Caxias do Sul ao Rio de Janeiro. Esses 1.426 quilômetros serão os últimos a serem percorridos pelo time, que poderá ser considerado o mais "rodado" do país.

Se só de imaginar esta maratona pode-se admitir cansaço, imagina os jogadores rubro-negros, que terão de prová-la na prática.

Academia LANCE!

Turíbio Leite de Barros
Fisiologista

Rendimento é afetado por excesso de viagens

"As inúmeras viagens, principalmente no extenso território brasileiro, prejudicam o time por conta das constantes mudanças de hábitos, alimentação e acomodação, o que interfere diretamente no rendimento e também na recuperação dos atletas. Além da perda em campo, problemas com contusões começam a surgir também por conta do estresse físico e mental. Sem contar o desgaste durante os treinos e jogos, a espera por um voo, o translado entre hotel, aeroporto e estádios também influenciam bastante nesse processo. O momento após uma partida e o dia seguinte são muito importantes para o descanso do corpo. É sempre um ônus e não tem como relevar isso. Para tentar reduzir um pouco esse impacto, é preciso um trabalho nutricional adequado, além de trabalhos específicos nos treinos."











Confira quais percursos podem ser feitos nesta distância que o Flamengo irá percorrer:
- 22 viagens do Rio para São Paulo
- 2.246 voltas no Circuito de Interlagos, em São Paulo
- 229 maratonas podem ser corridas nesta distância
- 1290 voltas na Lagoa Rodrigo de Freitas

Haja céu, chão e paciência para os jogadores do Flamengo, pois 9.678 quilômetros serão percorridos pela equipe rubro-negra, seja de ônibus ou de avião, em 16 dias – a maratona começou na sexta-feira, dia 5 deste mês, e chegará ao fim no retorno ao Rio, dia 21, após o jogo contra o Internacional. Com essa distância, seria possível ir do Oiapoque ao Chuí – do extremo norte ao sul do país.

A delegação irá percorrer essa distância, mas ela será desmembrada em diferentes estados e cidades do país, pelos quais o elenco terá de passar para disputar os próximos jogos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

A segunda viagem – de avião – é a de Brasília para Maceió, que foi realizada na tarde desta terça-feira. Nesta quarta, porém, o time já deixa a capital alagoana com destino a Arapiraca, onde irá enfrentar o ASA. Depois do jogo, retorna para Maceió.

LEIA TAMBÉM
- Salário de junho de funcionários do Flamengo está em atraso desde sexta
- DE PRIMA: Oposição do Fla quer tirar vice do cargo
- Flamengo fecha pacote que pode chegar a até oito jogos em Brasília

Logo após voltar à capital de Alagoas, a delegação embarca para Brasília, onde irá enfrentar o Vasco, no domingo. Passado o clássico, o time volta, enfim, à cidade do Rio de Janeiro, mas não por muito tempo. O jogo de volta contra o ASA, pela Copa do Brasil, será em Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, no dia 16 de julho.

Os jogadores do Flamengo terão novamente o gostinho de pisar na capital carioca. Mais uma vez, porém, será por pouquíssimo tempo. Dois dias após chegar ao Rio, o elenco já embarca para Caxias do Sul (RS), cidade que sediará o jogo contra o Internacional.

No dia do confronto diante do Colorado – 21 de julho –, entretanto, a maratona rubro-negra será encerrada, já que o elenco retornará de Caxias do Sul ao Rio de Janeiro. Esses 1.426 quilômetros serão os últimos a serem percorridos pelo time, que poderá ser considerado o mais "rodado" do país.

Se só de imaginar esta maratona pode-se admitir cansaço, imagina os jogadores rubro-negros, que terão de prová-la na prática.

Academia LANCE!

Turíbio Leite de Barros
Fisiologista

Rendimento é afetado por excesso de viagens

"As inúmeras viagens, principalmente no extenso território brasileiro, prejudicam o time por conta das constantes mudanças de hábitos, alimentação e acomodação, o que interfere diretamente no rendimento e também na recuperação dos atletas. Além da perda em campo, problemas com contusões começam a surgir também por conta do estresse físico e mental. Sem contar o desgaste durante os treinos e jogos, a espera por um voo, o translado entre hotel, aeroporto e estádios também influenciam bastante nesse processo. O momento após uma partida e o dia seguinte são muito importantes para o descanso do corpo. É sempre um ônus e não tem como relevar isso. Para tentar reduzir um pouco esse impacto, é preciso um trabalho nutricional adequado, além de trabalhos específicos nos treinos."











Confira quais percursos podem ser feitos nesta distância que o Flamengo irá percorrer:
- 22 viagens do Rio para São Paulo
- 2.246 voltas no Circuito de Interlagos, em São Paulo
- 229 maratonas podem ser corridas nesta distância
- 1290 voltas na Lagoa Rodrigo de Freitas