icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro e Russel Dias
05/11/2014
09:32

A Copa do Brasil de 2010 foi um torneio de superação para o Santos. Depois das goleadas arrasadoras das fases iniciais, como 10 a 0 no Naviraiense (MS) ou 8 a 1 no Guarani, o time de Ganso e Neymar começou a passar por dificuldades nas etapas mais avançadas do torneio de mata-mata. Primeiro, nas quartas de final, precisou eliminar o Atlético-MG após perder por 3 a 2 fora de casa. Nova reversão de resultado foi necessária nas semifinais, quando o Peixe foi derrotado pelo Grêmio por 4 a 3, em Porto Alegre, e avançou às finais após vencer por 3 a 1 na Vila Belmiro.

Um dos gols dessa vitória por 3 a 1 foi marcado por Robinho, que retornou ao clube em 2014 para brigar pelo bicampeonato da Copa do Brasil. Depois da derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão, o Peixe tem a obrigação de mudar a história nesta quarta-feira, às 22h, dentro de casa. E o Rei do Drible sabe a receita para o sucesso.

- O que nos motivou naquele ano foi conseguir um titulo inédito, que o Santos não tinha, e conquistar uma vaga na Libertadores, que acabamos vencendo também, mas sem mim. Não tem motivação maior do que brigar por título. Muitos não acreditavam e conseguimos. Espero que seja igual nesse ano - diz Robinho, em entrevista ao LANCE!Net.

A Libertadores, aliás, é uma das grandes motivações de Robinho nesta terceira passagem pelo Santos. Derrotado em 2003, no papel de protagonista, o atacante de 30 anos sabe, entretanto, que o Peixe precisa dar um passo de cada vez:

- Quero muito disputar a Libertadores e vou fazer de tudo para passar pelo Cruzeiro, ir para a final e conseguir ser campeão da Copa do Brasil de 2014 - confia, antes de explicitar que o caminho será, igualmente, de superação:

- O Cruzeiro tem um grande elenco, você pode ver que sai um, entra outro e o rendimento da equipe é o mesmo. Agora o segredo de como ganhar deles e ser campeão não posso falar, senão copiam. Deixa para a gente.