icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
20:33

A relação entre Robinho e a diretoria do Santos está estremecida. Após a desistência do clube de contratá-lo, o atacante não gostou de declarações do presidente Luis Alvaro Ribeiro, que, segundo o atacante, estaria mentindo e jogando ele contra a torcida alvinegra.

Por meio de longa nota oficial, o Rei do Drible atacou os cartolas, revelou detalhes da negociação e disse que faltou empenho e planejamento do Peixe para contratá-lo. Além disso, afirmou que Luis Alvaro perdeu oportunidade de ficar calado e que não negociará mais com essa diretoria.

Colunista explica desistência por Robinho e prevê investida no futuro

Confira a publicação na íntegra:

Uma vez finalizada a tentativa de contratação do jogador Robinho pelo Santos FC, foi solicitado à representante do mesmo que as partes envolvidas não dessem declarações que pudessem causar polêmica e, principalmente, deixar margem para comentários sobre culpas, falhas ou falta de interesse na realização do negócio.

O staff do Robinho, mesmo contrariado em relação à forma de conduta com o jogador, acatou a palavra empenhada pela representante: até porque, de nossa parte, nunca tivemos a postura de imputar culpa, ou a péssima conduta de jogar a imprensa ou torcida contra quem quer que seja.

Porém, nos vemos desobrigados de tal “acordo de cavalheiros”, após a entrevista dada, ao vivo, pelo Presidente do Santos FC, Sr. Luís Álvaro, no programa “Na Geral” da Rádio Bandeirantes.

Em tal entrevista, veiculada ontem dia 10/07/2013, o Presidente do Santos claramente culpou o jogador Robinho pelo desfecho negativo da negociação, afirmando que “O Milan chegou a um número bastante razoável, menos de 6 milhões (de euros). Mas cada um sabe o que quer ganhar, a gente tem que respeitar isso. E o que o Robinho quer ganhar, somado ao que a gente teria que pagar ao Milan, dá um numero impraticável para qualquer clube no futebol brasileiro”.

Mais uma vez, o Presidente do Santos perdeu a chance de ficar calado: assim, evitaria agora ser desmentido publicamente e, ainda, ver revelado o que o mesmo não queria.

Em primeiro lugar, não é verdade que o AC Milan aceitou um pagamento de “menos de 6 milhões (de euros)”: a representante de Robinho é quem fez toda a intermediação entre o Santos e o Milan (já que um clube da grandeza do Santos FC não enviou nenhum representante, em momento algum, para tentar contratar o jogador, já que o Santos FC é que queria contratar). E o valor pedido pelo Milan – apesar de muito facilitado – foi bem maior que esse…. ainda, tomamos o cuidado de perguntar hoje para o Milan, e o Milan confirmou que não houve nenhuma aceitação de redução de sua parte!

Quanto ao pedido salarial do jogador Robinho, que segundo o Presidente do Santos FC é um “número impraticável para qualquer clube no futebol brasileiro”, vamos esclarecer alguns pontos muito importantes.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos procura o jogador Robinho tentando novamente contratá-lo.

Há pelo menos um ano e meio, na maioria das vezes através do Presidente, a diretoria do Santos pede ao jogador Robinho ajuda para que essa “operação” se torne viável e que a diretoria possa “atender a solicitação da torcida”.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos sabe da condição salarial do jogador Robinho – diferenciada, diga-se de passagem – que foi feita para o jogador voltar para o Santos, voltar ao clube que o mesmo tem gratidão sim, identificação e no qual poderia estar perto da minha família e amigos.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos vem pedindo ajuda para convencer a diretoria do Milan a aceitar uma negociação: por solicitação do jogador, a diretoria do Milan concordou em negociá-lo.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos sabia que teria que buscar recursos para pagar o Milan e o salário do jogador Robinho: e, mais importante, por volta de quanto teria que pagar para cada parte.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria vem esperando passar o tempo de contrato do jogador, para que o Milan obrigatoriamente abaixe o valor pedido para negociá-lo, com a aproximação do fim de seu contrato.

Há pelo menos um ano e meio, desde que a diretoria de Santos se mostrou disposta a contratar o jogador Robinho, e mesmo vem dando preferência, quase exclusividade ao Santos: sem ao menos dar possibilidade de seguimento às propostas vindas de outros clubes no Brasil e no exterior.

Apesar de, em toda a abertura de janela de transferência, a diretoria do Santos FC vir a público dizer que tem o desejo de contratar o jogador Robinho (e de iniciar uma maratona de ligações para celular do jogador, para seus representantes e também pedir encontros com o jogador em suas férias), nunca houve por parte do Santos FC o envio oficial de uma proposta por escrito para o AC Milan – só consultas por terceiros – : inusitadamente, após uma reunião com a representante do jogador (em 05/07/2013), partiu do AC Milan a iniciativa de enviar um comunicado oficial ao Santos FC com a proposta final para aceitar uma negociação (isso porque, já se aproximava o fim da janela de transferência no Brasil).

Agora, depois de um ano e meio sem o menor empenho e planejamento por parte da diretoria do Santos, o Presidente do Santos vem a público e simplesmente diz que a culpa foi do Robinho? Do valor inaceitável que o jogador pediu?

Não é procedimento nosso falar de valores, até por tudo o que a família do jogador Robinho já passou… mas somos obrigados a abrir mais uma exceção para demonstrar o quanto inaceitável é o Presidente do Santos FC falar algo parecido.

O jogador Robinho tem um contrato por mais um ano o com AC Milan e já teve várias propostas para ganhar até mais do que ganha atualmente, em outros clubes: ainda, antes de solicitar uma negociação com o Santos FC, o jogador tinha a possibilidade de renovação com o próprio AC Milan.

Entre benefícios e salários, o jogador Robinho ganha infinitamente mais do que a diretoria do Santos FC propôs: aliás, propôs não.. porque uma proposta concreta nunca houve também: só existia a pergunta da diretoria do Santos de quanto o jogador ganha, e quanto o mesmo poderia diminuir de salário para jogar no Santos; e a promessa de que iriam fazer “contas” e ver uma operação para tentar possibilitar a negociação.

Em números, o jogador Robinho abriu mão por volta de 35% do seu ganho atual, por ano, para ir jogar no Santos FC.

Isso, sem contar a autorização que foi dada ao Santos para o Licenciamento do Uso da Imagem do jogador Robinho para campanhas publicitárias (hoje de rendimento exclusivamente seu): aliás, com o uso de imagem do jogador, o Santos pretendia pagar parte de seu salário, como nunca negou (ou seja, o jogador teria que fazer campanha, trabalho extra, para pagar seu próprio salário).

É pouco?

Nem mesmo no mundo do futebol, de ganhos altos dos jogadores esse valor é pouco. Quantos jogadores abririam mão desse valor por ano, apenas para jogar no clube que o revelou?

Que trabalhador comum abriria mão de um valor assim?

Aos jornalistas e aos torcedores exaltados que chamam o jogador Robinho de mercenário: vocês abririam mão de 30%, 35% de seus atuais salários para irem trabalhar no Santos FC ou qualquer outro lugar? Será que o Presidente do Santos faria isso?

Sim, o jogador Robinho tem consciência que ganha um salário diferenciado – como vários jogadores e outros profissionais – diferentemente da maioria da população.

Mas mesmo assim, tem seus limites para “abrir mão” dos seus direitos.

Não esqueçam que a profissão de jogador é curtíssima: Robinho não vai ganhar esse dinheiro o resto da vida, não é uma empresa; quando parar de jogar, acabou seu ganho.

Quantos anos mais Robinho tem de carreira? Talvez 5, 6, 10 se o corpo aguentar e nenhuma lesão séria ocorrer.

Depois disso, Robinho terá que viver o resto de sua vida do que conseguir guardar e investir (por mais 30, 40 anos…): continuará com a obrigação de manter seus filhos, mulher, pais… dezenas de familiares (não esqueçam que Robinho vem de uma família extremamente pobre).

Se por um infortúnio, Robinho passar por algum problema, entrar em dificuldade financeira: quem vai sustentar sua casa, sua família? O Presidente do Santos? A diretoria do Santos?

Os vários exemplos mostram que o problema será todo dele: não são poucos os ídolos consagrados que – ou por não ter tido a sorte de jogar em uma época que se remunerava jogadores bem ou por terem tido problemas financeiros – hoje passam necessidades, estão em condições precárias de saúde e moradia… poucos os ajudam; e infelizmente, na maior parte, não são os clubes aos quais estes mesmos ídolos deram tantas alegrias e títulos.

E a diretoria do Santos FC conhece essa realidade: assim como sempre esteve ciente do quanto Robinho estava abrindo mão para ir para o Santos: O JOGADOR NUNCA ESCONDEU SUA PREFERÊNCIA (TALVEZ ESSE TENHA SIDO SEU GRANDE ERRO, NÃO TER AGIDO SIMPLESMENTE COMO UM JOGADOR PROFISSIONAL, QUE COMO QUALQUER PROFISSIONAL DE QUALQUER ÁREA, DEVE ESTAR DISPOSTO A IR PARA QUALQUER CLUBE OU EMPRESA QUE O REMUNERE BEM E O TRATE COM PROFISSIONALISMO.

Portanto, se em todo esse tempo a diretoria do Santos FC não conseguiu realizar a “operação” para contratar o jogador Robinho, dentro dos valores apresentados, simplesmente deveria ter posto fim a essa expectativa.

Agora, não podemos admitir que o Presidente do Santos FC simplesmente venha em público de uma maneira leviana e diga que a culpa foi do jogador Robinho, apesar do tempo que o vem assediando, e de saber de suas condições, as condições do Milan, e do que o jogador e o Milan abriram mão.

Aliás, infelizmente essa é a postura da diretoria atual do Santos FC: colocar na “conta” do jogador.

Foi assim com a tentativa de contratação do Zé Roberto, do Nilmar, do Deivid, etc., etc…. todos esses jogadores pediram “demais” segundo a diretoria do Santos: e todos eles acabaram contratados por outros clubes brasileiros.

Com o Paulo Henrique Ganso e o Elano, que são jogadores que marcaram história no Santos FC, a diretoria do Santos FC fez igual ao que tenta fazer agora com o Robinho: não conseguiram uma negociação de valores e começaram a “vazar” as solicitações dos jogadores, inventar mentiras, sempre colocando a imprensa e a torcida contra os jogadores.

E, ainda querem colocar na “conta” do Robinho, dizendo que a culpa foi dele? E o que ocorreu com esses jogadores, em situações parecidas, também foi culpa do Robinho?

Ao mesmo tempo, nos últimos anos, o Santos FC fez contratações de outros vários jogadores sem a mesma história e identificação que Robinho ou os demais jogadores citados com a história do Santos FC, e gastou também milhões nessas contratações, como foi amplamente noticiado pela própria diretoria do Santos FC: os jogadores com história com o Santos FC por acaso tem menos valor financeiro, moral e de apreço para a diretoria do Santos FC?

Só para relembrar à atual diretoria e aos que adoram falar mal e tem pouca memória, o jogador Robinho em sua saída do Santos FC deu um lucro de mais de R$ 70 milhões de reais: não merecia ser tratado agora com essa má fé.

Por fim, aos ex-jogadores que andaram falando sem ter conhecimento de causa (ao menos deveriam ter, já que conhecem o mundo do futebol) só temos a dizer que, infelizmente, a realidade mostra que quando um ex-jogador começa a ofender e criticar publicamente outro (sem o mínimo de ética e respeito), de duas, uma: a) ou é uma pessoa frustrada, que infelizmente não teve muita oportunidade de guardar dinheiro; b) ou é uma pessoa igualmente frustrada, que precisa pegar carona no nome dos outros para aparecer.

Enfim, o desabafo é em nome do jogador Robinho que, como ser humano, chegou no seu limite de tolerar calado tantas bobagens e injustiças.

Ao torcedor santista, pedimos desculpas em nome do jogador Robinho, mas informamos também em seu nome que, infelizmente, com a atual diretoria é totalmente impossível qualquer nova abertura de negociação e de ocorrer seu volta ao Santos FC.

Mesmo assim, Robinho continuará tendo o mesmo carinho e respeito pelo Santos FC e aos santistas.

A relação entre Robinho e a diretoria do Santos está estremecida. Após a desistência do clube de contratá-lo, o atacante não gostou de declarações do presidente Luis Alvaro Ribeiro, que, segundo o atacante, estaria mentindo e jogando ele contra a torcida alvinegra.

Por meio de longa nota oficial, o Rei do Drible atacou os cartolas, revelou detalhes da negociação e disse que faltou empenho e planejamento do Peixe para contratá-lo. Além disso, afirmou que Luis Alvaro perdeu oportunidade de ficar calado e que não negociará mais com essa diretoria.

Colunista explica desistência por Robinho e prevê investida no futuro

Confira a publicação na íntegra:

Uma vez finalizada a tentativa de contratação do jogador Robinho pelo Santos FC, foi solicitado à representante do mesmo que as partes envolvidas não dessem declarações que pudessem causar polêmica e, principalmente, deixar margem para comentários sobre culpas, falhas ou falta de interesse na realização do negócio.

O staff do Robinho, mesmo contrariado em relação à forma de conduta com o jogador, acatou a palavra empenhada pela representante: até porque, de nossa parte, nunca tivemos a postura de imputar culpa, ou a péssima conduta de jogar a imprensa ou torcida contra quem quer que seja.

Porém, nos vemos desobrigados de tal “acordo de cavalheiros”, após a entrevista dada, ao vivo, pelo Presidente do Santos FC, Sr. Luís Álvaro, no programa “Na Geral” da Rádio Bandeirantes.

Em tal entrevista, veiculada ontem dia 10/07/2013, o Presidente do Santos claramente culpou o jogador Robinho pelo desfecho negativo da negociação, afirmando que “O Milan chegou a um número bastante razoável, menos de 6 milhões (de euros). Mas cada um sabe o que quer ganhar, a gente tem que respeitar isso. E o que o Robinho quer ganhar, somado ao que a gente teria que pagar ao Milan, dá um numero impraticável para qualquer clube no futebol brasileiro”.

Mais uma vez, o Presidente do Santos perdeu a chance de ficar calado: assim, evitaria agora ser desmentido publicamente e, ainda, ver revelado o que o mesmo não queria.

Em primeiro lugar, não é verdade que o AC Milan aceitou um pagamento de “menos de 6 milhões (de euros)”: a representante de Robinho é quem fez toda a intermediação entre o Santos e o Milan (já que um clube da grandeza do Santos FC não enviou nenhum representante, em momento algum, para tentar contratar o jogador, já que o Santos FC é que queria contratar). E o valor pedido pelo Milan – apesar de muito facilitado – foi bem maior que esse…. ainda, tomamos o cuidado de perguntar hoje para o Milan, e o Milan confirmou que não houve nenhuma aceitação de redução de sua parte!

Quanto ao pedido salarial do jogador Robinho, que segundo o Presidente do Santos FC é um “número impraticável para qualquer clube no futebol brasileiro”, vamos esclarecer alguns pontos muito importantes.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos procura o jogador Robinho tentando novamente contratá-lo.

Há pelo menos um ano e meio, na maioria das vezes através do Presidente, a diretoria do Santos pede ao jogador Robinho ajuda para que essa “operação” se torne viável e que a diretoria possa “atender a solicitação da torcida”.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos sabe da condição salarial do jogador Robinho – diferenciada, diga-se de passagem – que foi feita para o jogador voltar para o Santos, voltar ao clube que o mesmo tem gratidão sim, identificação e no qual poderia estar perto da minha família e amigos.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos vem pedindo ajuda para convencer a diretoria do Milan a aceitar uma negociação: por solicitação do jogador, a diretoria do Milan concordou em negociá-lo.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria do Santos sabia que teria que buscar recursos para pagar o Milan e o salário do jogador Robinho: e, mais importante, por volta de quanto teria que pagar para cada parte.

Há pelo menos um ano e meio, a diretoria vem esperando passar o tempo de contrato do jogador, para que o Milan obrigatoriamente abaixe o valor pedido para negociá-lo, com a aproximação do fim de seu contrato.

Há pelo menos um ano e meio, desde que a diretoria de Santos se mostrou disposta a contratar o jogador Robinho, e mesmo vem dando preferência, quase exclusividade ao Santos: sem ao menos dar possibilidade de seguimento às propostas vindas de outros clubes no Brasil e no exterior.

Apesar de, em toda a abertura de janela de transferência, a diretoria do Santos FC vir a público dizer que tem o desejo de contratar o jogador Robinho (e de iniciar uma maratona de ligações para celular do jogador, para seus representantes e também pedir encontros com o jogador em suas férias), nunca houve por parte do Santos FC o envio oficial de uma proposta por escrito para o AC Milan – só consultas por terceiros – : inusitadamente, após uma reunião com a representante do jogador (em 05/07/2013), partiu do AC Milan a iniciativa de enviar um comunicado oficial ao Santos FC com a proposta final para aceitar uma negociação (isso porque, já se aproximava o fim da janela de transferência no Brasil).

Agora, depois de um ano e meio sem o menor empenho e planejamento por parte da diretoria do Santos, o Presidente do Santos vem a público e simplesmente diz que a culpa foi do Robinho? Do valor inaceitável que o jogador pediu?

Não é procedimento nosso falar de valores, até por tudo o que a família do jogador Robinho já passou… mas somos obrigados a abrir mais uma exceção para demonstrar o quanto inaceitável é o Presidente do Santos FC falar algo parecido.

O jogador Robinho tem um contrato por mais um ano o com AC Milan e já teve várias propostas para ganhar até mais do que ganha atualmente, em outros clubes: ainda, antes de solicitar uma negociação com o Santos FC, o jogador tinha a possibilidade de renovação com o próprio AC Milan.

Entre benefícios e salários, o jogador Robinho ganha infinitamente mais do que a diretoria do Santos FC propôs: aliás, propôs não.. porque uma proposta concreta nunca houve também: só existia a pergunta da diretoria do Santos de quanto o jogador ganha, e quanto o mesmo poderia diminuir de salário para jogar no Santos; e a promessa de que iriam fazer “contas” e ver uma operação para tentar possibilitar a negociação.

Em números, o jogador Robinho abriu mão por volta de 35% do seu ganho atual, por ano, para ir jogar no Santos FC.

Isso, sem contar a autorização que foi dada ao Santos para o Licenciamento do Uso da Imagem do jogador Robinho para campanhas publicitárias (hoje de rendimento exclusivamente seu): aliás, com o uso de imagem do jogador, o Santos pretendia pagar parte de seu salário, como nunca negou (ou seja, o jogador teria que fazer campanha, trabalho extra, para pagar seu próprio salário).

É pouco?

Nem mesmo no mundo do futebol, de ganhos altos dos jogadores esse valor é pouco. Quantos jogadores abririam mão desse valor por ano, apenas para jogar no clube que o revelou?

Que trabalhador comum abriria mão de um valor assim?

Aos jornalistas e aos torcedores exaltados que chamam o jogador Robinho de mercenário: vocês abririam mão de 30%, 35% de seus atuais salários para irem trabalhar no Santos FC ou qualquer outro lugar? Será que o Presidente do Santos faria isso?

Sim, o jogador Robinho tem consciência que ganha um salário diferenciado – como vários jogadores e outros profissionais – diferentemente da maioria da população.

Mas mesmo assim, tem seus limites para “abrir mão” dos seus direitos.

Não esqueçam que a profissão de jogador é curtíssima: Robinho não vai ganhar esse dinheiro o resto da vida, não é uma empresa; quando parar de jogar, acabou seu ganho.

Quantos anos mais Robinho tem de carreira? Talvez 5, 6, 10 se o corpo aguentar e nenhuma lesão séria ocorrer.

Depois disso, Robinho terá que viver o resto de sua vida do que conseguir guardar e investir (por mais 30, 40 anos…): continuará com a obrigação de manter seus filhos, mulher, pais… dezenas de familiares (não esqueçam que Robinho vem de uma família extremamente pobre).

Se por um infortúnio, Robinho passar por algum problema, entrar em dificuldade financeira: quem vai sustentar sua casa, sua família? O Presidente do Santos? A diretoria do Santos?

Os vários exemplos mostram que o problema será todo dele: não são poucos os ídolos consagrados que – ou por não ter tido a sorte de jogar em uma época que se remunerava jogadores bem ou por terem tido problemas financeiros – hoje passam necessidades, estão em condições precárias de saúde e moradia… poucos os ajudam; e infelizmente, na maior parte, não são os clubes aos quais estes mesmos ídolos deram tantas alegrias e títulos.

E a diretoria do Santos FC conhece essa realidade: assim como sempre esteve ciente do quanto Robinho estava abrindo mão para ir para o Santos: O JOGADOR NUNCA ESCONDEU SUA PREFERÊNCIA (TALVEZ ESSE TENHA SIDO SEU GRANDE ERRO, NÃO TER AGIDO SIMPLESMENTE COMO UM JOGADOR PROFISSIONAL, QUE COMO QUALQUER PROFISSIONAL DE QUALQUER ÁREA, DEVE ESTAR DISPOSTO A IR PARA QUALQUER CLUBE OU EMPRESA QUE O REMUNERE BEM E O TRATE COM PROFISSIONALISMO.

Portanto, se em todo esse tempo a diretoria do Santos FC não conseguiu realizar a “operação” para contratar o jogador Robinho, dentro dos valores apresentados, simplesmente deveria ter posto fim a essa expectativa.

Agora, não podemos admitir que o Presidente do Santos FC simplesmente venha em público de uma maneira leviana e diga que a culpa foi do jogador Robinho, apesar do tempo que o vem assediando, e de saber de suas condições, as condições do Milan, e do que o jogador e o Milan abriram mão.

Aliás, infelizmente essa é a postura da diretoria atual do Santos FC: colocar na “conta” do jogador.

Foi assim com a tentativa de contratação do Zé Roberto, do Nilmar, do Deivid, etc., etc…. todos esses jogadores pediram “demais” segundo a diretoria do Santos: e todos eles acabaram contratados por outros clubes brasileiros.

Com o Paulo Henrique Ganso e o Elano, que são jogadores que marcaram história no Santos FC, a diretoria do Santos FC fez igual ao que tenta fazer agora com o Robinho: não conseguiram uma negociação de valores e começaram a “vazar” as solicitações dos jogadores, inventar mentiras, sempre colocando a imprensa e a torcida contra os jogadores.

E, ainda querem colocar na “conta” do Robinho, dizendo que a culpa foi dele? E o que ocorreu com esses jogadores, em situações parecidas, também foi culpa do Robinho?

Ao mesmo tempo, nos últimos anos, o Santos FC fez contratações de outros vários jogadores sem a mesma história e identificação que Robinho ou os demais jogadores citados com a história do Santos FC, e gastou também milhões nessas contratações, como foi amplamente noticiado pela própria diretoria do Santos FC: os jogadores com história com o Santos FC por acaso tem menos valor financeiro, moral e de apreço para a diretoria do Santos FC?

Só para relembrar à atual diretoria e aos que adoram falar mal e tem pouca memória, o jogador Robinho em sua saída do Santos FC deu um lucro de mais de R$ 70 milhões de reais: não merecia ser tratado agora com essa má fé.

Por fim, aos ex-jogadores que andaram falando sem ter conhecimento de causa (ao menos deveriam ter, já que conhecem o mundo do futebol) só temos a dizer que, infelizmente, a realidade mostra que quando um ex-jogador começa a ofender e criticar publicamente outro (sem o mínimo de ética e respeito), de duas, uma: a) ou é uma pessoa frustrada, que infelizmente não teve muita oportunidade de guardar dinheiro; b) ou é uma pessoa igualmente frustrada, que precisa pegar carona no nome dos outros para aparecer.

Enfim, o desabafo é em nome do jogador Robinho que, como ser humano, chegou no seu limite de tolerar calado tantas bobagens e injustiças.

Ao torcedor santista, pedimos desculpas em nome do jogador Robinho, mas informamos também em seu nome que, infelizmente, com a atual diretoria é totalmente impossível qualquer nova abertura de negociação e de ocorrer seu volta ao Santos FC.

Mesmo assim, Robinho continuará tendo o mesmo carinho e respeito pelo Santos FC e aos santistas.