icons.title signature.placeholder Lucas Bachião
08/11/2014
08:00

Capitão da Ponte Preta e líder do grupo, o goleiro Roberto espera comemorar, neste sábado, o retorno da equipe para a elite do Brasileirão de 2015. O time de Campinas encara o Bragantino, pela 34º rodada da Série B, às 16h20, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. Para selar a volta à Primeira Divisão, a Macaca precisa de uma simples vitória. Cenário totalmente diferente ao do ano passado, quando a Ponte foi rebaixada com duas rodadas de antecedências depois de empatar com o Grêmio por 1 a 1, no Majestoso.

Roberto é um dos atletas que participaram daquela queda para a Série B. Quase um ano depois, o goleiro ainda lamenta o descenso, porém vê a equipe mais fortalecida.

– Perdemos muitos jogos seguidos, quando conseguimos nos acertar, sofremos o desgate de jogar duas competições, sem ter um elenco preparado para tal. Agora, estamos mais fortalecidos – afirmou em entrevista ao LANCE!Net.

O goleiro destacou ainda a reestruturação planejada pela diretoria ao longo desta temporada.

– Conseguimos alinhar a equipe no decorrer do campeonato, o que nos deu essa condição de chegar neste momento brigando pelo acesso – completou Roberto.

CONFIRA O BATE-BOLA COM O GOLEIRO ROBERTO, DA PONTE PRETA NA ÍNTEGRA:

LANCE!Net: O que mudou na Ponte Preta de um ano para cá após o descenso?
ROBERTO: Tivemos uma reestruturação da equipe e isso nos prejudicou no começo do ano e início da Série B. Conseguimos melhorar depois que chegamos no G4.  

L! - Apesar de ter sido rebaixado no ano passado, o que significará esse acesso?
R: O acesso à Série A, vai ter um significado muito especial, pois além de colocar a Ponte no lugar que ela merece estar, foi um dos motivos que me fizeram ficar aqui.

L! - O Guto Ferreira me disse que você é muito seguro e passa segurança para o time. A chegada dele fez a Ponte crescer na competição?
R: O Guto tem uma grande parcela na nossa campanha, pois soube montar um esquema que favorecesse a característica dos atletas.

L!- Título da Série B é obsessão?
R: É um objetivo que vamos perseguir até o fim do campeonato. A Ponte representa a volta por cima na minha carreira.

L! - A torcida deve ser a maioria no Nabizão. É um reforço a mais?
R: O nosso torcedor tem nos apoiado muito. Agradecemos o apoio deles.

L! - Você é ídolo na Ponte Preta. Se o time conquistar o título, poderá ser considerado um dos melhores da história?
R: Não, de jeito algum, estou bem longe disso. Tem muitos goleiros na minha frente. Não penso nisso.