icons.title signature.placeholder João Pires
27/11/2013
09:33

Principal equipe de vôlei no cenário nacional atualmente, o RJX agora é apenas RJ. Isso porque o time do Rio de Janeiro não conta mais com o seu tradicional patrocinador master: a empresa OGX, que pertence ao grupo EBX, do empresário Eike Batista.

Há pouco mais de duas semanas, a empresa petrolífera optou por desativar o apoio à equipe. Em comunicado, a OGX explicou que com o processo de reestruturação financeira e o pedido de recuperação judicial para tentar se reerguer da crise que lhe cerca, a companhia não apresenta mais condições de manter o investimento no time.

Em contato com o L!, José Inácio Salles, diretor do RJX, explicou que o projeto será mantido. A principal mudança será no uniforme, que agora não terá o X na parte frontal. Quanto aos valores, ele optou por não divulgar quanto a empresa investia, mas informou que o custo para manter o time gira em torno de R$ 8,5 milhões por temporada.

- O nome do clube é RJ, o X era o naming rights que a empresa tinha o direito de incorporar. O projeto segue normalmente - falou Inácio, que agora busca um patrocínador master para se juntar a Furnas e Ironage, outros apoiadores do RJ.

Capitão do time carioca, o levantador Bruninho disse que a situação não provocou um ambiente de preocupação no elenco:

- A gente vem em uma caminhada invicta na Superliga e esperamos que isso não nos atrapalhe. O nosso foco está em quadra, pois sabemos que fora dela estão trabalhando para manter o time.

A OGX apoiava o RJX desde 2011, quando o projeto foi criado. O principal resultado do time foi o título da Superliga 2012/2013.

Na atual edição da competição nacional, a equipe está invicta após seis jogos e ocupa a vice-liderança, com 18 pontos. O agora RJ voltará a jogar neste sábado, às 21h30, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio, contra o Vôlei Brasil Kirin.

FRASES:

"Já fomos informados de que ele (Eike Batista) retirou mesmo o patrocínio master. Mas outros estão para fechar e ainda temos o apoio da Furnas e da Ironage"
Bruninho, capitão e levantador do RJX

"Independentemente da saída da OGX ou não, nós já estávamos buscando novos apoiadores desde o fim da última temporada. Já temos algumas possibilidades de novos patrocínios. O momento é muito favorável para o esporte no Brasil"
José Inácio Salles, diretor do RJX