icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
08:47

Presença constante na Seleção Brasileira na década de 90 e nos primeiros anos do século atual, o goleiro Dida se tornou espelho de um então garoto que dava os primeiros passos na base do Cruzeiro, onde o ex-Milan também brilhou.

Agora formado e também na Seleção, Jefferson revelou que Dida é um dos maiores exemplos dele.

– Fiquei muito feliz quando ele foi contratado pelo Grêmio. Com certeza trocaremos a camisa depois do jogo. Eu me espelhei nele desde o início da carreira, mas tenho meu estilo próprio. Ele certamente é um grande exemplo – disse o camisa 1 alvinegro.

Além da Seleção Brasileira, outra coisa liga a dupla. Jefferson praticou a capoeira por oito anos, entre sete e os 15 anos, quando precisou se dedicar ao futebol. O jogo é uma das principais manifestações folclóricas da Bahia, estado natal de Dida.

O camisa 1 do Glorioso já declarou que irá dedicar uma maior parte do tempo dele à capoeira assim que encerrar a carreira.

Presença constante na Seleção Brasileira na década de 90 e nos primeiros anos do século atual, o goleiro Dida se tornou espelho de um então garoto que dava os primeiros passos na base do Cruzeiro, onde o ex-Milan também brilhou.

Agora formado e também na Seleção, Jefferson revelou que Dida é um dos maiores exemplos dele.

– Fiquei muito feliz quando ele foi contratado pelo Grêmio. Com certeza trocaremos a camisa depois do jogo. Eu me espelhei nele desde o início da carreira, mas tenho meu estilo próprio. Ele certamente é um grande exemplo – disse o camisa 1 alvinegro.

Além da Seleção Brasileira, outra coisa liga a dupla. Jefferson praticou a capoeira por oito anos, entre sete e os 15 anos, quando precisou se dedicar ao futebol. O jogo é uma das principais manifestações folclóricas da Bahia, estado natal de Dida.

O camisa 1 do Glorioso já declarou que irá dedicar uma maior parte do tempo dele à capoeira assim que encerrar a carreira.