icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
23:50

No clima de final de feriado, o Atlético-MG entrou em campo para enfrentar a Caldense e venceu. Mas a vitória foi na base de uma apresentação bem fraca, resultando em um placar de 2 a 0 para o Alvinegro. A Veterana não conseguiu ser um adversário perigoso para o Galo.

Poucas chances de gols pelos dois lados e um jogo lento fizeram os poucos torcedores no Independência serem verdadeiros guerreiros. O time da casa saiu de campo satisfeito por ter vencido, mas usando quase todos seus titulares, o sabor da vitória foi fraco. Ponto positivo para Neto Berola, que saiu do banco e evitou uma apresentação pior do Galo.

RESSACA DE CARNAVAL? JOSUÉ NÃO TEM!

O Galo, sem Jô, que esteve na goleada da Seleção Brasileira para cima da África do Sul, jogou sem uma referência no ataque. E como fez falta o centroavante no primeiro tempo alvinegro. Porém, o time mandante soube se adaptar ao longo do caminho e se livrar da ressaca.



A Veterana, no começo,  mostrou que não estava nem aí para o fato de jogar no temido Independência. Com algumas jogadas rápidas na linha de fundo, conseguiu deixar a defesa alvinegra em alerta. A forte marcação no meio de campo atrapalhou demais as tentativas do Galo. Porém, faltava mais atenção nas finalizações.

E MAIS:
> Em vitória, Paulo Autuori elogia a Caldense e lamenta ausência de Jô
> Botelho machuca e Galo engatilha contratação de lateral

Mas, se o ataque do Galo não funcionava - Fernandinho prendia a bola demais, Tardelli estava sem muito tempo de bola, R10 aparecia só nas bolas paradas e Guilherme errou alguns passes, sobrou para Josué desencantar e animar o baixo público no Horto. Contando com desvio do marcador, bem no final da etapa inicial, o camisa 8 provou que pode ser um elemento eficiente no ataque e balançou as redes, facilitando demais o trabalho de Autuori no vestiário.

Bom lembrar que é a primeira vez que o Atlético consegue um gol no primeiro tempo, jogando no Independência, na atual temporada.

COLOCA O BEROLA!

Os 30 primeiros minutos do segundo tempo não eram para ter acontecido no Independência. Mas quem ficou até o final do jogo não se arrependeu. Mas, se não fosse o gol de Berola, a etapa derradeira do confronto tinha tudo para ser ruim.


           Berola marca o segundo gol na vitória do Galo no Horto (Foto: Gil Leonardi/ LANCE!Press)

Totalmente satisfeito em fazer um gol e não levar nenhum, o Atlético sabe que dificilmente irá tirar o Cruzeiro da liderança, já que faltam apenas duas rodadas e são seis pontos de desvantagem. A torcida não gostava da atitude do time, que pouco atacava e preferia trocar passes curtos. Autuori tentou colocar um pouco mais de animação na partida e colocou Neto Berola. Não poderia ter feito melhor.

O reserva que virou herói na Libertadores contra o Santa Fe voltou a marcar, em ótima jogada de Diego Tardelli pela linha de fundo, animando um pouco mais o final de Carnaval da Massa atleticana.

A Caldense incomodou no máximo duas vezes a defesa. Faltava ímpeto para que a Veterana, que briga por uma vaga nas semifinais, saísse com um melhor resultado do Independência.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2x0 CALDENSE

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Renda / Público: 6.457 pagantes e R$ 135.705
Árbitro: Marcos Vinícius de Sá (MG)
Assistentes: Ricardo de Souza (MG) e Breno Rodrigues (MG)
Cartões amarelos: Pedro Botelho, Pierre, Diego Tardelli, Josué (ATL), Plínio, Diney (CAL)

Gols: Josué, 46'/1T (1-0) e Neto Berola, 36'/2T (2-0)

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva e Pedro Botelho (Alex, 37/1T); Pierre, Josué, Ronaldinho, Diego Tardelli e Fernandinho (Neto Berola, 24/2T); Guilherme (Leandro Donizete, 25/2T). Técnico: Paulo Autuori

CALDENSE: Gilberto; Andrezinho, Marcelo, Plínio e Rafael Estevam (Pedrinho, 44/2T); Michel, Marcel, Diney e Felipe Canavan (Juliano Koagura, 28/2T); Léo Andrade e Maycon (Rafael Assis, intervalo). Técnico: Leonardo Condé