icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2013
17:25

Em busca do tetracampeonato dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), o Rio do Sul/Equibrasil vai precisar se adaptar a uma formação diferente da que tem adotado na Superliga. Isso porque o regulamento da competição regional permite que apenas atletas nascidas no estado, com duas exceções, entrem da disputa. Quem jogou a edição do ano passado também está habilitada, mesmo que não seja catarinense.

A saída para participar da competição em condições de disputar mais um título foi recorrer ao time infanto de Rio do Sul. Por isso, a central Flávia Mendes, a ponta Débora Heinz e a oposta Carla Pereira da Silva, ambas de 17 anos, já se juntaram à equipe adulta.

— Como o time terá apenas seis atletas da equipe adulta, a convocação das três meninas da base é muito importante para termos opções ao longo da competição. Será um teste muito bom para as três jogadoras do time infanto — explicou o técnico Rogério Portela.

Do time atual, somente quatro atletas cumprem os requisitos para o JASC: as ponteiras Priscila e Vanessa, a levantadora Jacque e a central Paula Barros, que foram mantidas no grupo para esta temporada. As outras duas jogadoras não catarinenses serão definidas nesta semana por Portela.

— Eu não acredito em favoritismo e a gente estará com o grupo muito reduzido. É importante que todas as meninas se dediquem bastante, mas é difícil falarmos em conquistarmos o ouro para Rio do Sul. Preferimos trabalhar bastante nesta semana e depois podemos fazer uma previsão — completou.

O Rio do Sul/Equibrasil fará sua estreia na competição contra o Criciúma no próximo sábado, às 11h, no ginásio da FURB, em Blumenau.