icons.title signature.placeholder Vinícius Faustini
18/12/2013
21:56

Até o último “eu acredito”, o drama da eliminação prematura do Atlético no Mundial de Clubes para o Raja Casablanca (MAR), na quarta-feira, foi acompanhada por cerca de 200 torcedores em um bar da Zona Sul do Rio de Janeiro.

– Torcedor atleticano gosta de ver jogo junto, e de preferência em um bar. Marcamos pela Internet locais para os torcedores do Galo que moram aqui no Rio ou estão de passagem– disse o torcedor André de Oliveira, criador do grupo “Cariogalo” no Facebook, ao L!Net.

Entre uma cerveja e outra, um torcedor ilustre não perdia a confiança após a etapa inicial sem gols: Daniel Lima, filho de Reinaldo, assistia ao jogo no Leblon enquanto o pai roía as unhas da tribuna do Grand Stade em Marrakesh.

– Este time é do mesmo nível que na época do meu pai. Tem o Jô que é bom finalizador, o Victor. Acredito que faremos dois gols.

A confiança, porém, deu lugar à apreensão após o primeiro gol do Raja Casablanca. Surgiam gritos e palavrões a cada passe errado, e hostilidades direcionadas, especialmente, ao lateral-direito Marcos Rocha e ao volante Josué.

Só que que a explosão veio com o gol de falta de Ronaldinho. Comemorações, com direito a fogos tomaram o bar. Quando cada chance da virada era entoada pelo “Vamo, vamo, meu Galo”, veio a ducha de água fria. Primeiro, pelo pênalti assinalado. Em seguida, a frustração que se tornou indignação em peso, quando o comentarista afirmou que a falta não existiu. A torcida não desistiu e se mobilizou, depositando esperanças em "São Victor": “p.q.p., é o melhor goleiro do Brasil”. Mas em resposta, o telão mostrou o gol.

O pedido para a equipe avançar, a irritação a cada ataque da equipe marroquina eram acompanhados como implorações a cada minuto. Torcedores chegaram a rezar. Até, enfim, serem tomados pelo abatimento com o gol definitivo da derrota por 3 a 1.

Em meio à desolação, que fez alguns torcedores saírem de frente da televisão, o atleticano André de Oliveira apegou-se à crença intensa no clube:
– Ano que vem tem Libertadores de novo, o Galo vai dar novas alegrias e, desta vez, teremos vitórias para comemorar aqui.

R10 faz belo gol, mas Raja elimina Atlético-MG no Mundial