icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/12/2013
11:15

O ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não vai renovar seu visto de residência para morar em Andorra. Segundo o jornal "Diari d'Andorra", o dirigente pretende evitar suspeitas quanto às denúncias de desvio de dinheiro relacionadas ao amistoso entre Brasil e Portugal realizado em 2008, em Brasília.

A reportagem revela que a causa da saída do ex-dirigente do país é a suspeita quanto ao superfaturamento do amistoso. Documentos revelados recentemente pelo jornal "Estado de S. Paulo" mostram que cerca de R$ 8,5 milhões foram desviados para contas da empresa do presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e em nome do próprio Ricardo Teixeita.

Teixeira atualmente vive em Miami, nos Estados Unidos, mas possui uma casa em Andorra. O pequeno país, encravado entre Espanha e França, é um paraíso fiscal que não possui tratado de extradição com o Brasil. Segundo o diário andorrano, o ex-presidente da CBF preenche todos os requisitos necessários para obter o visto de residência.

Tais requisitos seriam não possuir antecedentes criminais, ter dinheiro para investimentos na casa de 400 mil euros, além de ter depositado 50 mil euros no banco nacional de Andorra. Teixeira, porém, teria de ter passado pelo menos 90 dias no país neste ano, o que não ocorreu. No entanto, esta última cláusula poderia ser relevada pelo governo andorrano.