icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/12/2013
11:00

Permanecer no topo do esporte não é tarefa fácil para ninguém. Inúmeros campeões mundiais tiveram seus momentos de dificuldade e enfrentaram fases ruins na carreira. E não é diferente para Anderson Silva. Após seis anos como campeão dos médios do Ultimate, o brasileiro caiu e viu Chris Weidman tomar seu posto após o nocaute sofrido em julho passado.

Antes do UFC 168, que acontece neste sábado, em Las Vegas, Spider apereceu em vídeo promocional pré-luta refletindo sobre o significado da primeira derrota dentro do show e do tempo longe do cinturão dos médios. Um dos assuntos comentados por Spider foi o que está em jogo na luta principal do evento deste sábado.

- O que está em jogo é eu voltar e resgatar o que de certa forma estava perdido dentro de mim. É isso o que estou buscando agora. Isso o que vou buscar. É o título, mas mais do que o título, é a minha energia e a minha vontade de estar vencendo sempre. Eu precisava desse tempo para colocar a minha mente no lugar. Colocar meu espírito marcial no lugar e me preparar para isso de novo. Acho que é uma renovação que está acontecendo. Um novo Anderson está chegando. Mais maduro, com a cabeça mais no lugar. - refletiu.

Spider ainda analisou se existe alguma mudança no modo de encarar seu adversário. Mesmo após o nocaute sofrido contra Weidman o brasileiro acredita que seu jogo em pé é sua principal arma para bater o atual campeão americano.

- Me considero um dos melhores lutadores que do UFC que lutam em pé. Acho que a minha vantagem continua sendo a luta em pé, apesar de ser faixa-preta de jiu-jitsu e estar pronto para lutar no chão, assim como na minha última luta, que não aconteceu muita coisa no chão. São dois atletas bem completos que vão estar bem preparados. Pelo menos eu vou estar bem preparado - declarou.

Ao ser questionado sobre como definiria seu estilo marcial, Anderson Silva lembrou de Muhammad Ali e afirmou que seu jeito de performar dentro do octógono é "livre, feliz e solto".

- Acho que posso dizer que o meu estilo é livre. Gosto de lutar feliz, solto. É o meu jeito de lutar. Tenho como referência o Muhammad Ali, ele era um bailarino lutando. E é isso o que eu tento fazer também. Acho que agora é manter o meu foco assim como tenho mantido desde que comecei a treinar pra essa revanche e fazer o que eu sei de melhor - finalizou.

Além da esperada revanche entre Chris Weidman e Anderson Silva valendo o cinturão dos médios, o UFC 168 ainda contará com o reencontro de Ronda Rousey e Miesha Tate, pelo título peso-galo feminino. O evento será transmitido ao vivo pelo canal Combate, a partir das 21h30.

Confira as lutas do show:
Card principal
Chris Weidman x Anderson Silva
Ronda Rousey x Miesha Tate
Josh Barnett x Travis Browne
Jim Miller x Fabrício Morango
Dustin Poirier x Diego Brandão
Card preliminar
Chris Leben x Uriah Hall
Gleison Tibau x Michael Johnson
Dennis Siver x Manny Gamburyan
John Howard x Siyar Bahadurzada
William Patolino x Bobby Voelker
Robbie Peralta x Estevan Payan