icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/04/2014
10:03

A promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo de São Paulo vai se reunir nesta segunda-feira com Corpo de Bombeiros, Corinthians e Odebrecht para tentar "solucionar questões de segurança" da Arena Corinthians.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as obras do estádio contêm 26 irregularidades e, assim, ele não poderá receber o "auto de vistoria" – sem o documento, as obras podem ser interditadas e estádio não receberá o Habite-se da Prefeitura de São Paulo para ser inaugurado.

Na última sexta-feira, a Odebrecht emitiu um comunicado afirmando que havia mandado, na quinta, o projeto técnico de operação do estádio atendendo todas as solicitações do Corpo de Bombeiros. O Ministério Público contestava.

As irregularidades apontaram falta de lotação exata do estádio e também ausência do plano de fuga para o público em caso de incêndio.

O Corinthians corre contra o tempo para entregar o quanto antes as obras do estádio, que será palco de abertura da Copa do Mundo, dia 12 de junho, com o duelo Brasil x Croácia. A ideia do clube é concluir as obras na próxima semana, no dia 15. A data prevista para entrega à Fifa é entre 20 e 25 de maio.