icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Matheus Babo
21/11/2013
07:02

Mais do que um ótimo jogador, o Fluminense quer aproveitar o impacto da chegada de Darío Conca para torná-lo um importante ativo financeiro nos próximos anos. Ídolo da torcida, o argentino é carismático ao ponto de ser considerado uma mina de ouro a ser explorada. Este, inclusive, foi um fator determinante para o presidente Peter Siemsen sacramentar o retorno do craque sem titubear, conforme o LANCE!Net apurou com pessoas ligadas à diretoria do clube.

– Nos preparamos para fazer desta vinda do Conca mais do que um importante reforço dentro do campo. Já estamos trabalhando para transformar este investimento em retorno, seja em produtos oficiais, novas parcerias, e, especialmente, em sócios. Tenho certeza de que a torcida vai gostar do que está por vir e vamos ter um aumento significativo nestas frentes – disse o mandatário tricolor, ao site oficial do clube.

E MAIS
- Retorno de Conca movimenta redes sociais e clube lançará novos vídeos
- Juniores do Fluminense goleiam Gênova e conquistam torneio na Itália

Conca pode ter saído do Flu para atuar na China em 2011, mas os torcedores jamais esqueceram o atleta. Nos perfis do clube nas redes sociais, inúmeros foram os pedidos pelo retorno que foi anunciado no telão do Maracanã no domingo passado, antes do jogo contra o São Paulo. O resultado foi um recorde de audiência em todas as plataformas online da instituição. É a Concamania.

– A minha maior dor foi assinar a rescisão do contrato do Conca em 2011. Não digo que foi um erro, porque tivemos um bom desempenho esportivo em 2012. Então, quem assina a rescisão, acho justo que assine a recontratação. Ele recusou propostas melhores pela promessa que fez aos torcedores e a mim. Ele honrou com a palavra. Esse é o Conca. Uma instituição do Fluminense – exaltou Peter, à "Rádio Brasil" esta semana.

A data da apresentação de Conca ainda é incerta. Dependerá do planejamento do argentino com a família para o fim do ano. Contudo, a tendência é de que ocorra no início de janeiro. Com ele, o Fluminense espera alavancar receitas importantes, como vendas de produtos oficiais, além de novos sócios que podem até mesmo bancar o salário do craque. É chegada a Era Conca.