icons.title signature.placeholder Walace Borges
icons.title signature.placeholder Walace Borges
25/07/2013
11:17

A primeira manhã de retirada de ingressos para o clássico de domingo entre Flamengo e Botafogo, começou caótica no Maracanã. E os problemas foram observados principalmente na retirada da gratuidade pelos idosos. Devido a um não-cumprimento do horário previamente marcado, até mesmo a polícia foi chamada para interferir no local.

E MAIS:
> Torcedores levam até duas horas para garantir ingressos

Durante toda a semana, o Flamengo definiu que a retirada da gratuidade deveria começar às 10h e iria até as 17h, no mesmo horário da compra e troca dos ingressos normais. Porém, chegando ao estádio,  os idosos receberam a notícia que só poderiam pegar os bilhetes a partir das 13h. Desta maneira, muitos deles tiveram de esperar por três, quatro ou até mesmo cinco horas, sob chuva e frio intenso, para conseguir assistir ao jogo.

- Acabei de operar a pélvica porque estou com câncer na virilha. Aí estou aqui de muletas esperando para pegar esse ingresso. Sempre fui Flamengo e meu médico me disse para viver cada dia como se fosse o último. Meu sonho é ver o novo Maracanã antes de morrer - afirmou Fernando Cesar, de 67 anos, morador de São Gonçalo e que chegou ao estádio por volta das 9h.



A situação ficou ainda pior quando a polícia foi chamada por um dos idosos que, desesperado, procurava ajudar os companheiros de fila. João Paulo Silveira, aposentado de 67 anos, foi enfático ao criticar a organização do estádio:

- Saiu em todas as mídias que começava às 10h, ontem vim aqui e tinha uma placa dizendo a mesma coisa. Cheguei aqui às 9h30 para pegar logo meus ingressos e me deparei com essa situação deplorável. É uma vergonha com o idoso. Nós somos prioridade, teríamos de ser tratados assim. Querem fazer Copa do Mundo assim? Chamei a polícia, mas eles também não resolveram nada. Mas pode ter certeza que vou o Boletim de Ocorrência.

A primeira manhã de retirada de ingressos para o clássico de domingo entre Flamengo e Botafogo, começou caótica no Maracanã. E os problemas foram observados principalmente na retirada da gratuidade pelos idosos. Devido a um não-cumprimento do horário previamente marcado, até mesmo a polícia foi chamada para interferir no local.

E MAIS:
> Torcedores levam até duas horas para garantir ingressos

Durante toda a semana, o Flamengo definiu que a retirada da gratuidade deveria começar às 10h e iria até as 17h, no mesmo horário da compra e troca dos ingressos normais. Porém, chegando ao estádio,  os idosos receberam a notícia que só poderiam pegar os bilhetes a partir das 13h. Desta maneira, muitos deles tiveram de esperar por três, quatro ou até mesmo cinco horas, sob chuva e frio intenso, para conseguir assistir ao jogo.

- Acabei de operar a pélvica porque estou com câncer na virilha. Aí estou aqui de muletas esperando para pegar esse ingresso. Sempre fui Flamengo e meu médico me disse para viver cada dia como se fosse o último. Meu sonho é ver o novo Maracanã antes de morrer - afirmou Fernando Cesar, de 67 anos, morador de São Gonçalo e que chegou ao estádio por volta das 9h.



A situação ficou ainda pior quando a polícia foi chamada por um dos idosos que, desesperado, procurava ajudar os companheiros de fila. João Paulo Silveira, aposentado de 67 anos, foi enfático ao criticar a organização do estádio:

- Saiu em todas as mídias que começava às 10h, ontem vim aqui e tinha uma placa dizendo a mesma coisa. Cheguei aqui às 9h30 para pegar logo meus ingressos e me deparei com essa situação deplorável. É uma vergonha com o idoso. Nós somos prioridade, teríamos de ser tratados assim. Querem fazer Copa do Mundo assim? Chamei a polícia, mas eles também não resolveram nada. Mas pode ter certeza que vou o Boletim de Ocorrência.