icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
22:44

Empurrado por cerca de 40 mil torcedores na Arena da Amazônia, o expressinho do Vasco até tentou, mas não conseguiu a vitória sobre o Resende nesta quinta-feira, na estreia na Copa do Brasil, em Manaus. O Cruz-Maltino não saiu do 0 a 0 e vai decidir a classificação na competição no segundo jogo.

O técnico Adilson Batista poupou os titulares para o primeiro jogo da final do Campeonato Carioca, no domingo, e pôde avaliar o elenco, que teve até estreias de alguns jogadores na equipe profissional. A segunda partida entre Vasco e Resende pela Copa do Brasil acontece no dia 16 de abril, em São Januário. Ao Gigante da Colina, apenas a vitória interessa para se classificar de forma direta. Se o placar de 0 a 0 se repetir, a decisão vai para os pênaltis, e qualquer empate com gols dá a vaga para o time do interior Fluminense.

O time cruz-maltino superou o pouco entrosamento e pressionou do início ao fim. Apesar de algumas atuações irregulares, pode-se dizer que os jovens do time de São Januário foram bem no primeiro grande evento-teste da Arena para a Copa do Mundo. Há de se ressaltar também a boa atuação do goleiro Mauro, que evitou que o zero saísse do placar, especialmente no segundo tempo.

PRESSÃO INEFICAZ
 
A tônica do primeiro tempo foi basicamente a clássica pressão de um time grande, mesmo com seus reservas, contra um time pequeno, mas organizado. Logo aos três minutos, Thalles aproveitou um espaço pela direita e chutou cruzado, mas a bola foi para fora.

A blitz vascaína dos dez primeiros minutos teve ainda uma cobrança de falta de muito longe, que desviou na barreira e assustou o goleiro Mauro, e três escanteios seguidos. O time do interior fluminense manteve a organização e teve poucas chances. O Cruz-Maltino trocou passes com segurança no campo de ataque, mas a entrada da área estava congestionada. Montoya chegou a ter uma chance, mas chutou fraco. No final da primeira etapa, Bruno Gallo quase se aproveitou de uma bobeada da zaga vascaína, mas o placar não foi alterado.

MAIS FOGO, MESMO INSUCESSO

No segundo tempo, o jogo ficou mais franco, mas em menos de dez minutos Bruno Gallo e Bernardo perderam boas chances, chutando para muito longe do gol. Aos 17 minutos, Dakson aproveitou espaço na frente da área e chutou de esquerda. Não foi gol, mas a bola passou bem perto. Dois minutos depois, o mesmo Dakson tabelou com Thalles e obrigou Mauro a fazer boa defesa.

O experiente goleiro do Resende ainda faria outras boas defesas na partida, mas a pressão vascaína não se manteve. Com o cansaço das equipes, os jogadores faziam menos a recomposição. Mas, ao mesmo tempo, as chances foram remotas. Aos 34 minutos, Bernardo chegou a cobrar uma falta na barreira e, no rebote, a bola passou muito perto da trave. Após a entrada de Yago, o Vasco pressionou em chutes de Marquinhos do Sul e  Bernardo. Bruno Gallo também quase fez, mas Diogo Silva defendeu e o zero não saiu do placar.

FICHA TÉCNICA
RESENDE 0 X 0 VASCO

Local: Arena da Amazônia, Manaus (AM)
Data-Hora: 3/4/2014 - 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação (AM)
Auxiliares: Marcos S. Vieira (AM) e Jander R. Lopes
Público/renda: 40.189 pagantes/R$2.140.000
Cartões amarelos: Thiago Salles, Felipe Alves e Gerson (RES); Fellipe Bastos e Bernardo (VAS)
Cartões vermelhos: -

GOLS: -

RESENDE: Mauro, Gabriel (Felipe Alves, aos 16'/2°T), Marcelo, Thiago Salles e Lucas; Gerson (Everton, aos 29'/2°T), Leo Silva (Deoclécio, aos 39'/2°T), Dudu e Clebson e Marcel e Bruno Gallo - Técnico: Aílton Ferraz

VASCO: Diogo Silva, Danilo, Jomar, Rafael Vaz e Lorran; Aranda e Fellipe Bastos, Montoya (Yago, aos 36/2ºT), Dakson (Marquinhos do Sul, aos 23'/2ºT) e Bernardo; Thalles - Técnico: Adilson Batista.