icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
24/07/2013
06:11

O retorno de Júlio Baptista ao Brasil pode ocorrer ao término da janela de transferências internacionais. Para que isso aconteça, o Cruzeiro tem garantias de que a rescisão contratual do jogador com o Málaga (ESP) ocorreu na semana passada, mais precisamente antes da 00h de domingo, quando se encerrou o período que permite a vinda de atletas do futebol estrangeiro para o país.

O estafe do meia-atacante, chefiado pelos irmãos Sérgio e Carlos Baptista e o agente Alessandro Lucci, não comenta a situação, mas uma fonte diretamente ligada à negociação confirma que a quebra do vínculo do apoiador com o clube da região da Andaluzia ocorreu de forma amigável e no decorrer da semana anterior.

A contratação do craque pela Raposa ainda não foi confirmada porque ele tem ofertas de clubes da Turquia e do Qatar, o que pode impedir a sua vinda para Belo Horizonte. Nessa terça-feira, durante reunião com o diretor de futebol Alexandre Mattos, que está na Espanha, Júlio Baptista pediu um ‘tempo para pensar sobre a sua decisão’. A resposta sairá ainda nesta quarta.

E MAIS:
> Cruzeiro deve formalizar contratação de Júlio Baptista nesta quarta-feira
> Empresário revela consulta de clubes por Anselmo Ramon, do Cruzeiro
> Leia mais sobre o Cruzeiro

Conforme prevê o regulamento da Fifa, entidade responsável por gerir o futebol, o jogador que rescindir o seu contrato com determinado clube pode firmar vínculo com outra agremiação de país distinto somente se o seu compromisso anterior foi desfeito no decorrer da janela de transferências.

Júlio Baptista chegaria ao Cruzeiro para substituir o meia-atacante Diego Souza, negociado junto ao Metalist Kharkiv, da Ucrânia, por € 6 milhões (cerca de R$ 18 milhões), no domingo passado.

O retorno de Júlio Baptista ao Brasil pode ocorrer ao término da janela de transferências internacionais. Para que isso aconteça, o Cruzeiro tem garantias de que a rescisão contratual do jogador com o Málaga (ESP) ocorreu na semana passada, mais precisamente antes da 00h de domingo, quando se encerrou o período que permite a vinda de atletas do futebol estrangeiro para o país.

O estafe do meia-atacante, chefiado pelos irmãos Sérgio e Carlos Baptista e o agente Alessandro Lucci, não comenta a situação, mas uma fonte diretamente ligada à negociação confirma que a quebra do vínculo do apoiador com o clube da região da Andaluzia ocorreu de forma amigável e no decorrer da semana anterior.

A contratação do craque pela Raposa ainda não foi confirmada porque ele tem ofertas de clubes da Turquia e do Qatar, o que pode impedir a sua vinda para Belo Horizonte. Nessa terça-feira, durante reunião com o diretor de futebol Alexandre Mattos, que está na Espanha, Júlio Baptista pediu um ‘tempo para pensar sobre a sua decisão’. A resposta sairá ainda nesta quarta.

E MAIS:
> Cruzeiro deve formalizar contratação de Júlio Baptista nesta quarta-feira
> Empresário revela consulta de clubes por Anselmo Ramon, do Cruzeiro
> Leia mais sobre o Cruzeiro

Conforme prevê o regulamento da Fifa, entidade responsável por gerir o futebol, o jogador que rescindir o seu contrato com determinado clube pode firmar vínculo com outra agremiação de país distinto somente se o seu compromisso anterior foi desfeito no decorrer da janela de transferências.

Júlio Baptista chegaria ao Cruzeiro para substituir o meia-atacante Diego Souza, negociado junto ao Metalist Kharkiv, da Ucrânia, por € 6 milhões (cerca de R$ 18 milhões), no domingo passado.