icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
17/02/2015
21:04

O Atlético-MG aposta em dois ‘renegados’ para vencer o Colo-Colo (CHI), nesta quarta-feira, em sua estreia na fase de grupos da Libertadores. Patric e Jô estiveram fora dos planos do clube recentemente, mas no primeiro jogo do time na atual edição do torneio continental aparecem como nomes fundamentais entre os comandados de Levir Culpi.

O lateral-direito chegou a ser emprestado para cinco clubes diferentes nos últimos quatro anos. Nesta temporada, tornou-se o substituto imediato de Marcos Rocha. Como o titular da posição está lesionado, Levir Culpi optou pela utilização do atleta de 25 anos, contratado junto ao Benfica (POR) em 2011.

Jô vive uma situação um pouco diferente de Patric. Após sagrar-se artilheiro da Libertadores 2013, com sete gols assinalados e aparecer como peça fundamental no título do Galo, o atacante acumulou atos de indisciplina, chegando a ter o contrato suspenso pela diretoria. A permanência em Belo Horizonte foi devido à ausência de interessados em contar com o seu futebol.

Sem balançar as redes adversárias há mais de dez meses, o camisa 7 receberá a chance entre os prediletos de Levir Culpi por conta do estiramento na coxa esquerda de Lucas Pratto. O argentino tem atuado como titular desde a estreia da equipe na temporada, no amistoso com o Shakhtar Donetsk (UCR).

Após o triunfo sobre o Democrata/GV, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, o treinador do Atlético confirmou a escalação do atacante Jô na partida de amanhã, às 22h, no estádio Monumental, em Santiago, capital do Chile.

– O Jô precisa jogar, é um cara que tem uma qualidade, experiência de Libertadores, e pode ser muito útil. Já posso adiantar que o Jô terá uma oportunidade – afirmou.

– Nós conhecemos o que o Jô pode fazer, o que ele é como pessoa, e temos que acreditar nele. E ele tem que jogar para o grupo, não pode jogar por ele. Aí nos seremos fortes – acrescentou.