icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/12/2013
21:51

Ele está, desde a noite deste domingo, de férias. Essa é a única certeza que norteia o técnico Renato Portaluppi. A sua permanência no comando do Grêmio para a próxima temporada, mesmo com a classificação tricolor para a fase de grupos da Libertadores, ainda não está definida. E Renato nem quis entrar no assunto. A bola está com o presidente Fábio Koff.

– Não quero falar nisso, vamos curtir o segundo lugar, essa vaga na Libertadores diretamente (fase de grupos). Está todo mundo de parabéns. Essa pergunta tem que ser feita para o presidente (Fábio Koff). Cabe ao presidente. A partir desse exato momento estou de férias. Qualquer coisa o presidente tem o meu telefone – disse Renato, em sua entrevista coletiva, para, na sequência, citar que existe uma desejo mútuo pela sua permanência:

– Não tivemos tempo de conversar. Precisamos sentar para conversar, há interesse das duas partes.

Renato não sabe se permanecerá em 2014. Mas ele garantiu que o Grêmio precisa projetar a próxima temporada o quanto antes.

– Tem que ser para ontem, os clubes estão correndo atrás, se mobilizando, buscando reforços, comissões técnicas. Não estou reclamando, muito pelo contrário, estou muito feliz, vou aproveitar as férias, curtir minha família, os amigos. Foram cinco meses desgastantes. Tivemos muitos jogos quarta e domingo, Copa do Brasil, foi cansativo, mas o mais importante foi o resultado do trabalho, e o resultado do trabalho está aí para todo mundo ver – destacou o treinador, antes de exaltar a campanha tricolor no Brasileirão.

– A campanha era para ser campeão, mas o Cruzeiro, infelizmente, disparou e saiu mais cedo da Copa do Brasil, o que ajudou.

Os próximos dias definirão o treinador do Grêmio para o ano que vem e já nesta quinta-feira, dia 12, o Tricolor conhecerá alguns dos adversários que terá pela frente na Libertadores do próximo ano.