icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
11:29

O gol é, claro, o momento máximo do futebol. É o clímax do jogo. O Grêmio precisará chegar neste momento em duas oportunidades para classificar direto para a final da Copa do Brasil, nesta quarta, no duelo com o Atlético-PR, na Arena. Mas o técnico Renato Gaúcho pede calma e quer evitar um time voluptuoso demais.

Assim como fez antes do jogo com o Corinthians, nas quartas de final, o ídolo gremista tratou de falar a todo instante que o Grêmio precisa apenas de um gol para se classificar diante do Furacão. Tem a confiança no rendimento do time nas cobranças de pênalti. O principal, também, é pedir calma aos jogadores.

- Independente do esquema, o Grêmio precisa fazer um gol e temos 90 minutos. Temos que pensar no primeiro gol. Se sair o segundo, melhor ainda. Ele sai automaticamente com a pressão da torcida. O que não pode e não vai acontecer é minha equipe entrando pensando em fazer o segundo gol - explicou o técnico gremista.

Os times da casa, como será o Grêmio na noite desta quarta, costumam pressionar o adversário desde os primeiros minutos de jogo. Renato Gaúcho alertou para os problemas defensivos que isso pode causar.

- Não importa o esquema, sabemos que precisamos fazer um gol. Que temos 90 minutos para fazermos o gol. É um campeonato interessante, gosto de jogar. Temos que ter muita calma, confiança, saber da responsabilidade. Que temos 90 minutos para fazer o gol, não adianta tentar decidir em 10 ou 15 minutos. O gol a gente acha. O mais importante é o torcedor, tem que vir em peso e incentivar. Lá dentro, a doação é total para buscar o resultado - completou Renato.

O Grêmio ainda é mistério, mas deve ser o mesmo que venceu o Atlético-PR pelo Brasileirão, há algumas rodadas. O treinador terá o retorno de Kleber, Barcos e Vargas para o duelo.