icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
04/07/2013
15:50

O volante Renato foi notificado pelo Flamengo na última quarta-feira para ser reintegrado ao clube e treinar separadamente do elenco. O jogador teve o contrato rescindido de forma unilateral no dia 17 de junho e o caso chegou a ser anunciado no site oficial. A cúpula alegou "questões graves" para que o vínculo fosse desfeito.

Segundo o LANCE!Net apurou, Renato, que ainda se mostra magoado pela forma como sua saída foi conduzida, não está propenso a aceitar. Ele vem aprimorando a forma física com o acompanhamento de profissionais particularmente.

Como o vínculo foi quebrado, o Rubro-Negro deveria arcar com os vencimentos até o fim do contrato, ou seja, até dezembro deste ano, o que daria aproximadamente R$ 1,76 milhão.

O L!Net mostrou na última semana que a rescisão de Renato não havia sido assinada porque o clube propôs um abatimento no valor da dívida e as partes que defendem os interesses do jogador não aceitaram. Pelo lado do volante, foi aceito ainda que o valor fosse parcelado, mas ainda assim a diretoria queria um abatimento e o acordo não aconteceu.

Diante do impasse nesta negociação, já se comentava a possibilidade de reintegração de Renato ao Flamengo nos bastidores. A ideia, inclusive, teria vindo do departamento jurídico.

O volante Renato foi notificado pelo Flamengo na última quarta-feira para ser reintegrado ao clube e treinar separadamente do elenco. O jogador teve o contrato rescindido de forma unilateral no dia 17 de junho e o caso chegou a ser anunciado no site oficial. A cúpula alegou "questões graves" para que o vínculo fosse desfeito.

Segundo o LANCE!Net apurou, Renato, que ainda se mostra magoado pela forma como sua saída foi conduzida, não está propenso a aceitar. Ele vem aprimorando a forma física com o acompanhamento de profissionais particularmente.

Como o vínculo foi quebrado, o Rubro-Negro deveria arcar com os vencimentos até o fim do contrato, ou seja, até dezembro deste ano, o que daria aproximadamente R$ 1,76 milhão.

O L!Net mostrou na última semana que a rescisão de Renato não havia sido assinada porque o clube propôs um abatimento no valor da dívida e as partes que defendem os interesses do jogador não aceitaram. Pelo lado do volante, foi aceito ainda que o valor fosse parcelado, mas ainda assim a diretoria queria um abatimento e o acordo não aconteceu.

Diante do impasse nesta negociação, já se comentava a possibilidade de reintegração de Renato ao Flamengo nos bastidores. A ideia, inclusive, teria vindo do departamento jurídico.