icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/11/2013
10:24



No empate com o Bahia, na tarde deste domingo, foi o quinto jogo que o Grêmio passou sem vencer. Mas o técnico Renato Gaúcho parece não se importar com a sequência. Segundo ele, o momento do clube gaúcho não é ruim e está tudo bem nesta reta final de Brasileirão.

São cinco jogos sem vencer. Aliado a isso, é necessário reverter o 1 a 0 do Atlético-PR na semifinal da Copa do Brasil. Renato só está preocupado com o desgaste psicológico que a série de partidas decisivas pode causar para sua equipe.

- O Grêmio não passa por momento de dificuldade. O Grêmio está em duas competições. É vice-líder do Brasileiro e semi da Copa do Brasil. Se o Grêmio ganhasse sempre seria campeão. Mas as coisas estão muito bem. Fico preocupado com o desgaste fisico e psicológico pela série de decisões. Mas se o Gremio não vence ou não faz gols há alguns jogos, o Grêmio segue lá em cima no Brasileiro. E temos chances de fazer uma final. O que está errado? Se no Gremio tiver algo errado, pior é quem está fora e não tá no G4 - disse.

Após a 32ª rodada do Brasileiro, o Tricolor também precisa observar o Goiás chegando no retrovisor - na próxima rodada, o Esmeraldino pode ultrapassar o Tricolor, 54 pontos e terceiro colocado, e o Botafogo, quarto com 53, na tabela. Nada que aflija o ídolo.

- Falta seis rodadas, o Goiás ainda vai pegar o Grêmio na Arena. Não é só o Grêmio que tem que ficar alerta, são todos os times. É a briga do Brasileiro, uma vaga na Libertadores. Os times estão ali por mérito. O que o goiás faz agora, o Grêmio fez lá atrás, com seis ou sete vitórias. Só clube grande que não está de férias. o Grêmio a cada três dias tem uma decisão - sentenciou Renato.

O Grêmio volta aos trabalhos na tarde desta segunda-feira, no Estádio Olímpico. O time que atuou neste domingo deve ser o mesmo que entra em campo na decisão contra o Atlético-PR, na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, na Arena. A única mudança certa é a entrada de Pará na lateral direita.

Grêmio empata com Bahia e continua na luta pelo G4