icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/03/2014
07:17

Acostumado a fazer a diferença para o Fluminense, o argentino Darío Conca passou praticamente despercebido no clássico do último domingo, diante do Vasco, no Maracanã. Mas, antes que críticas caíssem nas costas do gringo, o técnico tricolor Renato Gaúcho tratou de defender o comandado, lembrou que o jogador teve pouco tempo de férias após voltar da China e elegeu um culpado pela má atuação no clássico: a marcação de Guiñazú.

- Nós conversamos com o Conca no último jogo e deixei ele à vontade para decidir se queria ou não jogar contra o Vasco. Ele teve poucos dias de férias depois que voltou da China. Ele preferiu treinar parte física. Ele se preocupa com isso, ainda mais porque sabe que vai ser marcado em cima. Ele sempre se destaca, mas dessa vez ele foi muito bem marcado pelo Guiñazú. Mas ele não está jogando mal. Fez o papel dele, mas tem que dar mérito para a marcação do adversário - destacou o treinador.

Já pensando no duelo diante do Horizonte, na próxima quinta-feira, na estreia do Fluminense na Copa do Brasil, o treinador ainda não definiiu se poupará Conca ou qualquer outro jogador na partida que será disputada no estádio Domingão, no Ceará.