icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/12/2013
09:58

A renovação de contrato do técnico Renato Gaúcho monopoliza os assuntos na reta final de Campeonato Brasileiro. Com a segunda posição encaminhada - precisa apenas de um empate com a Portuguesa -, a permanência do comandante acaba ganhando espaço. O treinador deu entrevista em uma espécie de tom de despedida após o jogo e disse que renovaria o contrato com ele, se fosse dirigente.

O treinador negou que esteja negociando com outro clube - pessoas próximas ao presidente revelam proposta do Fluminense. Em dado momento da entrevista, agradeceu à torcida, aos jornalistas e à diretoria. Um tom de despedida que caiu de maneira estranha.

- Quero agradecer ao torcedor, se eu ficar ou não. Sempre esteve comigo, me apoiou, lógico que não em todos os jogos. Mas o torcedor sabia que estávamos buscando o melhor para o clube. Estará sempre no meu coração, agradeço a força toda nos meus cinco meses. Incentivou o tempo todo. Independente se ficar ou não, deixo um abraço, agradeço à imprensa, não é fácil trabalhar com vocês. Sempre vamos ter divergência, tem cabeça quente, não gostam de uma entrevista, ou eu de uma crítica. Às vezes sou duro. Mas às vezes vocês são chatos para caramba. E eu sou chato também - disse.

A sua renovação está trancada e passará a ser tratada em breve. O presidente Fábio Koff diz que diretamente negociará com o treinador a permanência em 2014. Tudo será tratado após o final do Campeonato Brasileiro. Renato respondeu sem desvios se renovaria o seu contrato caso fosse dirigente.

- Sem dúvida. Dúvida nenhuma. Ué, futebol é resultado. Mas não parei para pensar nisso - garantiu.

O Grêmio se reapresentará apenas na próxima quarta-feira. O elenco gremista ganhou dois dias de folga depois da vitória sobre o Goiás e classificação para a Libertadores.