icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/12/2013
19:39

Ídolo do Grêmio, o técnico Renato Gaúcho se despediu do clube gaúcho, com o qual não renovou o contrato para a próxima temporada, em uma carta aberta. O ex-camisa 7 gremista agradeceu ao presidente Fábio Koff e ao grupo de jogadores pelo tempo passado no clube durante o Campeonato Brasileiro. Foram cinco meses no comando e o vice-campeonato da competição nacional.

O presidente Fábio Koff também já havia se manifestado publicamente, quando da apresentação oficial de Enderson Moreira como treinador, nesta segunda-feira. Agradeceu ao técnico Renato Gaúcho o período no comando e disse que aumentou o apreço pelo treinador, o qual tem como um filho, por conta da relação de longa data entre os dois - Koff era o presidente no título mundial de 83, quando Renato foi destaque em campo.

O treinador não quis entrar no motivo pela sua saída. A ideia era ter uma valorização, mas o Tricolor não conta com recursos para tal. Além disso, Renato viu a necessidade de contratação de reforços para a próxima temporada. O Grêmio fará negócios pontuais em seu elenco. Este foi outro ponto de divergência entre as partes.

Confira a carta de despedida Renato Gaúcho:

Ao longo dos últimos cinco meses tive a oportunidade de viver momentos que ficarão marcados na minha vida profissional. Além de estar mais uma vez no comando do meu clube de coração, pude conviver com pessoas extremamente competentes e que me deram todo o respaldo necessário para a realização de um bom trabalho. Gostaria de agradecer publicamente ao Dr. Fábio Koff por todo o carinho que sempre demonstrou por mim e pela confiança na minha capacidade profissional. Assim como todo o apoio e toda a dedicação do Rui Costa, do Marcos Chitolina e do Luís Vagner..

Apesar do alto grau de dificuldade que o Campeonato Brasileiro impõe, conseguimos atingir parte do nosso objetivo chegando na segunda colocação e, desta forma, garantindo vaga direta para a Libertadores de 2014. Claro que o pensamento inicial de todo o grupo, comissão técnica e diretoria era a conquista do título. Mesmo assim, acredito que o resultado final apresentado, levando-se em consideração as dificuldades que enfrentamos ao longo do percurso, foi mais do que satisfatório e, para a grande maioria das pessoas, surpreendente. Para que isso fosse possível, foi preciso contar com um grupo inteiramente dedicado e focado no que precisava ser feito. E foi isso que eu tive: um grupo trabalhador, formado por jogadores talentosos e de muito caráter. Gostaria de deixar aqui o meu muito obrigado a cada um dos atletas que fizeram parte deste trabalho e que se dedicaram mesmo quando as dificuldades apareceram e as críticas foram duras. Cabe ressaltar ainda que ao longo de todo esse período não tive qualquer problema com relação aos jogadores. A relação sempre foi a mais transparente e leal possível, dos dois lados.

Para que dentro de campo as coisas andem, é preciso contar com profissionais qualificados dentro do vestiário. E isso o Grêmio tem de sobra. Roupeiros, massagistas, fisioterapeutas, médicos, nutricionista, fisiologista e demais membros da comissão técnica são tão importantes quanto o goleiro, os laterais, os zagueiros, os jogadores de meio-campo e os atacantes. O meu muito obrigado a vocês também.

Gostaria de agradecer aos profissionais de imprensa que fazem a cobertura diária do Grêmio. Mesmo não concordando com algumas coisas que foram ditas e escritas, sempre procurei ter um relacionamento cordial com todos. As divergências fazem parte do processo, mas de forma alguma abalam o respeito que tenho por todos os jornalistas, incluindo aqui a assessoria de imprensa do clube.

Para terminar, não poderia deixar de falar da torcida do Grêmio. É muito bom ter todos vocês ao nosso lado e contar com seu apoio. Tenho absoluta certeza que se as coisas deram certo dentro de campo foi porque nas arquibancadas e sociais vocês deram conta do recado e foram um diferencial importante a favor do Grêmio. Infelizmente, neste momento, não foi possível dar continuidade ao trabalho, mas o Grêmio tem em mim um torcedor fiel. Onde quer que eu esteja, sempre vou estar torcendo pelo Grêmio.

Até breve
Renato Portaluppi