icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2014
16:16

O meia Renato Cajá, ex-Vitória e Ponte Preta, e atualmente no Guangzhou Evergrande, da China, quer voltar ao Brasil ainda neste ano. Mas a situação não será nada fácil. O desejo do atleta é atuar por algum tempo no futebol brasileiro. O ex-camisa 10 pontepretano atuou durante um semestre no Bursaspor, da Turquia. Em entrevista à Rádio Central de Campinas, o armador confirmou que o Alvinegro Campineiro está conversando com o seu emprésario, Cláudio Guadagno. O jogador tem mais um ano de contrato com o time chinês.

Cajá ainda explicou que os chineses exigem que o pagamento do seu salário (estimado em R$ 300 mil reais). Por estar na Série B do Campeonato Brasileiro, o acerto com o clube deve dificultar. O meia jogou na Ponte na temporada de 2008 e 2011.

- Acho difícil, porque para todo clube eles (chineses) pedem dinheiro de empréstimo e exigem que o clube pague os salários. É difícil, mas nada é impossível. A Ponte e meu empresário estão conversando com o Evergrande e podem chegar a um acordo para que as coisas sejam resolvidas – disse o armador, em entrevista à Rádio Central.

Também em entrevista concedida para a Rádio Central de Campinas, o co-diretor Pedro Nicolau, assegurou que o jogador tem o interesse de voltar para a Ponte. No entanto, o dirigente afirmou que o clube não fará  "loucuras" pelo atleta, já que o salário é considerado alto pela cúpula pontepretana.

- Os valores que envolvem o Renato são altos demais para a realidade da Ponte Preta. É claro que não só nosso clube, como qualquer time do país gostaria de contar com ele no elenco, mas os valores são muito altos e eu não posso enganar o torcedor pontepretano. As chances de ele vir são pequenas - esclareceu o co-diretor.

A reportagem do LANCE!Net tentou entrar em contato com a diretoria da Macaca, mas ninguém atendeu a ligação.