icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/02/2015
00:28

Quando Guerrero foi expulso, aos 26 minutos do primeiro tempo, Tite decidiu deslocar Renato Augusto para o ataque, fazendo do camisa 8 o centroavante do Corinthians diante do Once Caldas (COL).

Mesmo improvisado, o armador foi bem: deu duas assistências como pivô, uma delas de calcanhar, na goleada alvinegra por 4 a 0 sobre os colombianos, na partida de ida desta pré-Libertadores. Segundo o atleta, seu histórico no futsal o ajudou nesta noite.

- São quase dez anos de futsal. Já fiz esta função muitas vezes e quando o Paolo (Guerrero) foi expulso, o Tite preferiu mudar e me deixar como pivô. É uma posição que eu sei fazer, não é a minha, mas acho que quebra um galho legal - resumiu.

Apesar do largo triunfo, o Timão teve dificuldades no primeiro tempo, após a expulsão do camisa 9. Mas na segunda etapa o time deslanchou, e depois do vermelho de Murillo, a goleada se construiu. Para Renato Augusto, uma partida com a cara da Libertadores.

- Você começa bem, faz 1 a 0, e de repente fica com um a menos, tem uma dificuldade muito grande. E mesmo assim consegue fazer um gol, e no meio do jogo ficamos 10 a 10 e tem uma superioridade dentro de campo muito boa. O que valeu foi o espírito da equipe, acho que o time está preparado para a Libertadores - encerrou.