icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
00:34

As chances criadas pelo Corinthians no segundo tempo da derrota por 2 a 0 para o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil, deixaram o meia Renato Augusto com um sentimento de que a equipe de Tite merecia, ao menos, ter feito um gol na partida.

– Em uma jogada, em um chutão, eles tiveram oportunidade de fazer uma tabela e depois o gol. Pelo segundo tempo que nós fizemos, a gente merecia um gol. Foi um pouco injusto. Fomos dominados no primeiro tempo, mas dominamos no segundo – analisou o meia.

Com os 2 a 0 sofridos na Vila Belmiro, o Timão precisará repetir o placar na próxima quarta, em Itaquera, para levar a decisão para os pênaltis, ou vencer por três gols de diferença para chegar à quartas de final.

– A vantagem do Santos é grande. A gente não fez um gol fora de casa. Agora é virar a página, pensar no Brasileiro e, pela Copa do Brasil, quarta que vem tem mais – afirmou o camisa 8 corintiano, que confia na força da Arena Corinthians.

– Na nossa Arena, somos muito fortes. Já sofremos uma virada recentemente e sabemos como fazer. Aprendemos com os erros – completou.

As chances criadas pelo Corinthians no segundo tempo da derrota por 2 a 0 para o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil, deixaram o meia Renato Augusto com um sentimento de que a equipe de Tite merecia, ao menos, ter feito um gol na partida.

– Em uma jogada, em um chutão, eles tiveram oportunidade de fazer uma tabela e depois o gol. Pelo segundo tempo que nós fizemos, a gente merecia um gol. Foi um pouco injusto. Fomos dominados no primeiro tempo, mas dominamos no segundo – analisou o meia.

Com os 2 a 0 sofridos na Vila Belmiro, o Timão precisará repetir o placar na próxima quarta, em Itaquera, para levar a decisão para os pênaltis, ou vencer por três gols de diferença para chegar à quartas de final.

– A vantagem do Santos é grande. A gente não fez um gol fora de casa. Agora é virar a página, pensar no Brasileiro e, pela Copa do Brasil, quarta que vem tem mais – afirmou o camisa 8 corintiano, que confia na força da Arena Corinthians.

– Na nossa Arena, somos muito fortes. Já sofremos uma virada recentemente e sabemos como fazer. Aprendemos com os erros – completou.