icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/04/2014
17:51

Na sexta-feira passada, o presidente Mauricio Assumpção declarou que o Botafogo buscava um técnico vencedor. E o novo treinador alvinegro, Vagner Mancini, realmente tem algumas conquistas no currículo. Contudo, ainda não conseguiu levantar uma taça por um clube do porte do Botafogo.

Mancini chegou ao principal título da carreira justamente quando ainda dava os primeiros passos como técnico - a Copa do Brasil de 2005, pelo Paulista.

Confira abaixo as outras passagens importantes de Mancini durante a carreira:

GRÊMIO

O treinador chegou ao Olímpico, no início de 2007, com a missão de substituir Mano Menezes, que fez ótimo trabalho por lá. Porém, após seis partidas - quatro vitórias e dois empates - foi demitido após divergências com a cúpula de futebol gremista, que tentava interferir no trabalho dele. Algum tempo depois, Mancini chegou a declarar em uma entrevista que foi demitido por "fazer o Grêmio jogar bonito".

SANTOS

Após boa passagem pelo Vitória, onde conquistou o Campeonato Baiano de 2008, Mancini aceitou o convite do Santos, em fevereiro de 2009.

Em pouco tempo, Mancini conseguiu acertar o time e chegou à final do Campeonato Paulista, sendo derrotado pelo Corinthians. Porém, a campanha irregular no Campeonato Brasileiro fez com que fosse demitido.

VASCO

No fim de 2009, Mancini chegou ao Vasco com a missão de dar sequência ao trabalho de Dorival Júnior - que ajudou o time a conquistar a Série B naquele ano - na temporada seguinte.

Mancini, a exemplo do que aconteceu no Santos, começou bem e chegou a aplicar um 6 a 0 no próprio Botafogo. Mas o time caiu de produção e ele foi demitido ainda em março, após divergências com o presidente Roberto Dinamite.

CRUZEIRO

Em setembro de 2011, Mancini assinou com o Cruzeiro com o objetivo de livrar a equipe celeste do rebaixamento. Apesar de alguns resultados negativos, alcançou o objetivo ao golear o rival Atlético por 6 a 1, na última rodada do Brasileirão. A vitória contundente deu forças para que ele ficasse no clube em 2012.

Porém, o time foi eliminado do Campeonato Mineiro, pelo América-MG, e da Copa do Brasil, pelo Atlético-PR, num intervalo de quatro dias e o próprio Mancini entregou o cargo.

ATLÉTICO-PR

Mancini fez, talvez, o melhor trabalho da carreira no comando do Atlético-PR. Em um mês, tirou o time da zona de rebaixamento, conduzindo-o ao G4 do Brasileirão-2014. O Furacão chegou a endurecer a briga pelo título, mas a derrota para o Cruzeiro no Mineirão esfriou as pretensões na corrida pelo campeonato, mas conquistou a vaga na Libertadores no fim.

Na Copa do Brasil, o Rubro-Negro de Mancini, sob a batuta de Paulo Baier, chegou à decisão, na qual perdeu para o Flamengo. No caminho eliminou equipes como Palmeiras e Grêmio.

Inexplicavelmente, o treinador não teve o contrato renovado no Furacão, mesmo com o aproveitamento impressionante que teve à frente do Atlético.