icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/12/2013
12:53

Ao relembrar o título do Campeonato Brasileiro conquistado pelo Botafogo, que nesta terça-feira, dia 17, completou 18 anos, o atacante Túlio Maravilha, atualmente sem clube, voltou a demonstrar sua insatisfação com o atual presidente do clube, Mauricio Assumpção.

- Exatamente no dia 17 de dezembro de 1995 foi a última alegria da Nação Alvinegra, quando fomos campeões brasileiro, onde com a ajuda dos meus companheiros fiz o gol do título e levamos a torcida ao delírio. Pena que o presidente do clube não retribuiu o presente (gol 1000) quando ainda era torcedor  - postou Túlio, em sua página no Facebook.

A insatisfação de Túlio Maravilha é devido a não conclusão do projeto "Túlio a mil - sete de solidariedade". Em 2012, quando faltavam sete gols para o milésimo tento da carreira dele, o jogador voltou ao Botafogo para dar continuidade ao projeto no clube. Insatisfeito com a maneira que a diretoria conduziu o projeto, atacante deixou General Severiano, em agosto de 2013, acertando com o Vilavelhense (ES). Na imprensa, Túlio afirmou que só voltaria ao Botafogo quando Assumpção não estivesse mais lá.

Lá, ele chegou ao gol ao gol 999, segundo suas contas. Em setembro, deixou o time capixaba, aguardando novos contatos para fazer o "Gol Mil". Em novembro, o jogador entrou em nova rota de colisão com a diretoria alvinegra. Segundo ele, o clube o impediu de participar do time de futebol de 7. A diretoria negou.