icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
05/06/2014
10:45

No começo da tarde desta quinta-feira, a investigação do 'Mensalão vascaíno' terá mais um passo rumo a uma conclusão final. A comissão de sindicância, que apurou internamente o caso, entregará ao presidente Roberto Dinamite e, posteriormente, ao delegado Maurício Luciano, da 17ª delegacia de polícia, um relatório sobre todo o ocorrido. O documento teve sete assinaturas, das 10 possíveis e membros da comissão irão a São Januário entregar o relatório pessoalmente ao mandatário cruz-maltino.

O documento será entregue com cerca de uma semana de atraso do prazo pensado inicialmente, que era na última quinta-feira. O atraso ocorreu devido a alguns problemas, como a subtração de algumas fichas de sócios da sala da vice-presidência - o que acarretou que o local fosse lacrado para evitar a fraude em documentos.

As fichas foram recuperadas pela polícia e passarão pelo crivo de um perito, que analisará a grafia das fichas cadastradas. O delegado Maurício Luciano chegou a pedir que todos os movimentos da comissão fossem mantidos em sigilo, uma vez que havia risco à integridade física dos membros.

Enquanto isso, a 17ª delegacia, de São Cristovão, permanece investigando o caso. Em recente conversa com o LANCE!Net, Maurício Luciano afirmou que a data da eleição, marcada para 6 de agosto, não modificará o trabalho da polícia e garante que terá tempo hábil de terminar o inquérito e entregá-lo antes deste dia. A partir daí, ficaria a cargo do Vasco manter o pleito neste dia ou não.