icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
04/02/2015
07:00

Enquanto os holofotes seguem em Centurión, Rogério Ceni, Ganso e até no reserva Alexandre Pato, Reinaldo tenta, devagar, abrir caminho para conquistar Muricy Ramalho. Nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Capivariano, no Pacaembu, o lateral-esquerdo terá mais uma chance de mostrar serviço para o técnico.

O ala, em dezembro, passou a ser a terceira opção para o setor e até perdeu a camisa 16 para Carlinhos. Em poucos dias, porém, ele viu o antigo titular Alvaro Pereira ser negociado com o Estudiantes e o reforço vindo do Fluminense sofrer lesão no joelho esquerdo.

– Foi uma saída inesperada. O Alvaro é uma excelente pessoa, um trabalhador e que sempre ajudou nosso time. Mas ele achou melhor optar por sair do São Paulo. Que Deus o abençoe onde quer que ele vá. Aqui, vida que segue – disse o ala ao LANCE!Net.

Sem Alvaro, a briga na lateral voltou a ficar aberta e se intensificou no último domingo quando Carlinhos se machucou. Reinaldo entrou bem e, mesmo com poucos minutos em campo, participou da vitória por 3 a 1 sobre o Penapolense. A festa só não foi maior porque o gol foi dado como contra do zagueiro Jaílton.

– Tenho que continuar trabalhando. Tive oportunidades quando o Alvaro foi para a seleção uruguaia, mas agora tem o Carlinhos. Tenho que trabalhar e aproveitar as oportunidades. Com o Alvaro aprendi a ter vontade, a ter essa garra que ele tinha dentro de campo, até nos treinos também. Esse foi o grande aprendizado que tive com ele, graças a Deus. Agora é levar isso para minha vida toda – destaca o camisa 26.

A experiência passada pelo uruguaio faz até com que Reinaldo seja um conselheiro para os atletas mais novos, suas companhias mais frequentes no dia a dia do clube.

– Tem que ter alguém sempre conversando com eles. Eles subiram agora, estão começando... E já vemos a qualidade deles e as pessoas que eles são. Eles vão ter um futuro enorme, então  temos que conversar e dar moral para que eles possam crescer a cada treno e cada jogo. Só assim eles vão conseguir alçar voos maiores para a carreira – destaca.

Confira bate-papo exclusivo com Reinaldo

Como foi quase fazer o gol contra o Penapolense?
É muito bom poder marcar gols e ajudar. Também foi especial voltar ao município (Penápolis) onde iniciei a minha carreira no futebol e fui revelado. Felizmente deu tudo certo e consegui ser decisivo na vitória.

Para quem foi a homenagem? Esposa está grávida?
Meu primeiro filho vai nascer em maio, o Davi. Consegui prestar esta pequena homenagem na comemoração. Espero que ele chegue com muita saúde e traga ainda mais felicidade na minha vida.
 
O que vai fazer para ser titular novamente no São Paulo?
Tem que trabalhar, fazer algo a mais. Mais cruzamento, priorizar a marcação, chegar bem na frente. Tem que trabalhar duro no dia a dia que as oportunidades aparecem.

E quais são suas principais ca-racterísticas para poder ajudar?
Prefiro marcar bem e sair para o ataque, chegar no fundo para cruzar para os atacantes fazerem os gols. Minha característica é essa aí.

Como corrigir o problema de cobertura dos zagueiros na lateral?
Treinando só. O Muricy voltou e viu isso também. Creio que ele vai ajustar isso para que a gente fique mais perto um do outro. Não só os laterais dos zagueiros, mas toda a equipe juntinha. Só assim vamos sair com o resultado positivo dos jogos.