icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Bruno Giufrida
12/12/2013
06:01

O Santos está de olho em jogadores com altos salários, casos de Diego, Leandro Damião e Vargas. No entanto, recentemente, teve problemas para arcar com os ordenados de atletas do elenco. O clube atrasou o pagamento dos direitos de imagem e gerou descontentamento.

Alguns jogadores ameaçaram até reclamar publicamente, mas a situação foi contornada pelo agora ex-técnico Claudinei Oliveira, que pediu que a situação fosse resolvida internamente. A informação foi confirmada ao LANCE!Net por atletas e empresários. Há, porém, divergências quanto ao tempo de atraso. Há quem diga que os valores não foram pagos por quase três meses, enquanto outras fontes alegam que o período foi menor. A situação já foi resolvida.

O Peixe, porém, tem outra versão. Como os dirigentes do clube têm evitado dar entrevistas, o encarregado de dar a versão do clube foi Moraes Eggers, executivo da empresa S2 Publicom, contratada para cuidar da comunicação alvinegra. Em contato telefônico, ele primeiro afirmou que não houve qualquer problema, mas depois recuou e fez uma ressalva:

– Foi um atraso de algumas horas, os jogadores chegaram para treinar e o dinheiro não tinha sido depositado. Por uma falha do banco, não nossa. Isso foi resolvido no dia e está todo mundo feliz – disse.

Depois, via assessoria, o LANCE!Net encaminhou uma série de perguntas sobre o assunto para a cúpula santista por email, mas não obteve resposta.

Os direitos de imagem correspondem a boa parte dos vencimentos dos jogadores. Recentemente, outros clubes, como Grêmio e Coritiba, também atrasaram tal pagamento. No caso do clube gaúcho, os jogadores se rebelaram e se reuniram com a diretoria tricolor.

Desde que Luis Alvaro de Oliveira assumiu a presidência santista, em 2010, dirigentes do clube costumam repetir com orgulho que não atrasam salários. Isso é um dos trunfos utilizados pelo Peixe nas negociações para atrair reforços.