icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
22/11/2013
08:03

Enquanto a diretoria do Corinthians faz de conta que ainda procura um substituto para o técnico Tite, o sucessor já dá pitacos em relação a reforços e dispensas para a próxima temporada.

O LANCE!Net apurou que, apesar de ainda não ter assinado contrato, Mano Menezes já teve acesso à lista dos jogadores trabalhados pela diretoria há alguns meses. Alguns tiveram aval do novo comandante e, com isso, as negociações prosseguiram. Outros, porém, foram retirados da lista de pretendidos, e, sem o aval do "chefe", não terão chance de vestir a camisa do Timão em 2014.

Em relação àqueles que não permanecerão, o mesmo procedimento. Mano já avisou aos dirigentes com quem pretende trabalhar do atual elenco. Jogadores como Danilo, pouco utilizado por ele na primeira passagem (2009/2010), e Douglas, que virou seu "inimigo" depois do erro que culminou na derrota do Brasil para a Argentina num amistoso, são dois dos que perderão espaço.

– É óbvio que Mano está ajudando a montar o elenco do ano que vem. Não teria cabimento ser diferente – afirmou uma das pessoas próximas ao presidente Mário Gobbi, principal responsável pelo retorno do técnico.

Essa dúvida em relação às impressões de Mano causam um certo desconforto no elenco. Não foi por acaso que o volante Guilherme, na quarta-feira, demonstrou insegurança em perder espaço. A declaração foi dada durante a entrevista coletiva.

Neste momento, o sucessor de Tite está no exterior, descansando com a família (Cuba é um dos países). Os contatos são feitos por telefone e também por e-mail. Poucos assuntos do departamento de futebol profissional são definidos sem o aval do treinador, que ajudou na reconstrução do clube após o rebaixamento.

O acordo verbal entre Corinthians e Mano Menezes será colocado no papel assim que o treinador retornar ao Brasil, o que deve acontecer no início de dezembro. Não por acaso, a última partida da equipe no Campeonato Brasileiro será no próximo dia 8, contra o Náutico, em Recife (PE).

QUEM SOBE COM MANO...

Alexandre Pato
Atacante era chamado por Mano quando ele comandava a Seleção Brasileira. Com Tite, Pato não se firmou como titular, mas terá a confiança do futuro técnico.

Renato Augusto
Meia tem as características de técnica e força física que o novo treinador gosta. Sua única convocação para a Seleção Brasileira também foi com Mano, em 2011.

Alessandro
Lateral foi pedido por Mano em 2008 e era seu homem de confiança. Pode ser atendido caso queira renovar, ou ganhar um cargo no clube, caso se aposente.

...E QUEM DESCE COM MANO:

Paulo André
Zagueiro chegou com Mano em 2009, mas não teve muito espaço na zaga formada por Chicão e William. Apesar de ser um dos mais regulares desde o Mundial de 2012, pode perder a vaga para Cleber.

Douglas
Xingado por Mano de “Filho da p...” após falhar em um amistoso do Brasil com a Argentina, em 2011, admitiu que não esqueceu episódio. Chegou a dizer que não gostaria de voltar a defender a Seleção.

Danilo
Pedido por Mano em 2010 e camisa 10 na Libertadores, no ano do centenário, perdeu espaço e era preterido até do banco, quando Bruno César chegou. Diretoria também não quer permanência.

QUEM JÁ ERA ALVO ANTES DE MANO MENEZES:

Elias
Volante do Fla pertence ao Sporting (POR) e negocia para seguir no Rio no próximo ano.

Éverton
Meia do Atlético-PR está emprestado pelo Tigres (MEX) até o fim do ano. Timão quer comprá-lo.

Eduardo Aranda
Volante do Olímpia (PAR) era observado na época de Tite. Clube nem fez proposta.

Mariano
Lateral do Bordeaux (FRA), ex-Flu, quer voltar para o Brasil e virou alvo para o setor.

Marlone
Meia-atacante do Vasco, destaque do Brasileirão, foi procurado, mas a concorrência é grande.

Rafael
Lateral-direito do Manchester United (ING) foi procurado, mas liberação é difícil.

DE DENTRO DO CLUBE

Rodrigo Vessoni, repórter do Núcleo Corinthians

"Esse faz de conta é justo com a torcida?"

Não consigo entender o motivo que faz a diretoria esconder o acordo com Mano. Se Tite já foi avisado que não fica, se o treinador já concedeu entrevista ao lado do presidente, qual o motivo de tanto mistério? Por que não colocar uma nota oficial no site confirmando o acordo e dizendo que o contrato será assinado assim que ele voltar do exterior? Esse faz de conta é justo?