icons.title signature.placeholder Bruno Giufrida
17/12/2013
15:02

Primeiro reforço do elenco do Santos para a próxima temporada, Leandro Damião foi a contratação mais cara da história do clube e do futebol brasileiro. Apesar de não ter custado nada aos cofres do Peixe, o atacante foi comprado por R$ 42 milhões pelo fundo inglês Doyen Sports, maior valor desembolsado por um atleta no País.

Negociado com o Alvinegro no início deste ano, o meia argentino Montillo, que atuava pelo Cruzeiro, segue sendo o jogador mais custoso da história do clube: foi comprado por R$ 16,4 milhões. O volante Henrique também foi envolvido na negociação e foi para o atual campeão brasileiro.

O terceiro atleta da lista de mais caros é o atacante Thiago Ribeiro, que foi comprado pelo time da Vila Belmiro por cerca de R$ 10 milhões. O quarto nome dessa lista é Ibson, que custou R$ 9 milhões.

Ao contrário desses três jogadores, Damião não custou nada ao Santos. O atacante foi comprado pelo Doyen Sports e repassado ao clube após reunião entre os presidentes Odílio Rodrigues, do Peixe, e Giovanni Luigi, do Internacional. O acerto foi confirmado no site oficial do Alvinegro nesta segunda-feira.

Recentemente, uma outra negociação valiosa movimentou o mercado brasileiro. Alexandre Pato, até então no Milan, foi comprado pelo Corinthians por R$ 40 milhões. A compra de Damião superou esse valor e se tornou a mais cara do futebol nacional.

Além do atleta, Oswaldo de Oliveira também já foi anunciado como novidade para a próxima temporada no Santos. O treinador deixa o Botafogo e chega para sua terceira passagem na equipe da Vila Belmiro, após ser auxiliar de Vanderlei Luxemburgo em 1997 e técnico, de janeiro a março de 2005.

Agora, o Peixe busca a contratação do atacante Vargas, que está emprestado ao Grêmio, mas pertence ao Napoli-ITA. Dirigentes do clube, inclusive, foram flagrados pelo L!Net nesta segunda-feira embarcando para a Itália. O meia Diego também está na mira da diretoria.