icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
10/07/2013
11:05

Contratado pelo Santos na última semana, o lateral-direito Cicinho, enfim, deve ser integrado ao elenco alvinegro. Na última terça-feira ele acertou a sua rescisão com a Ponte Preta e é esperado no CT Rei Pelé nesta quinta-feira, quando o Peixe deve anunciá-lo como reforço.

Para a concretização do negócio, era preciso que um dirigente da Macaca e todos os investidores que detinham participação nos direitos econômicos do jogador assinassem o contrato. Agora, Doyen Sports e Teisa, parceiros do Santos na negociação, farão o pagamento da transferência.

A Ponte Preta receberá R$ 5 milhões pelo acordo - o valor total da operação é de mais de R$ 6 milhões. O lateral era fatiado da seguinte maneira: 40% da Macaca, 30% de Sergio Carnielli (ex-presidente da Ponte), 20% de um empresário carioca e 10% do atleta. Ainda é mantido em sigilo quanto cada uma das partes receberá e se alguma delas continuará com percentual.

Cicinho pode jogar também como meia, função na qual se destacou na Macaca. Versátil e ágil, ele chama a atenção pelas qualidades ofensivas. O jogador tinha contrato com o clube do Moisés Lucarelli até o fim de 2015 e assinou com o Peixe por cinco ano. Além dele, o Santos contratou o lateral-esquerdo Mena, da Universidad de Chile.

Contratado pelo Santos na última semana, o lateral-direito Cicinho, enfim, deve ser integrado ao elenco alvinegro. Na última terça-feira ele acertou a sua rescisão com a Ponte Preta e é esperado no CT Rei Pelé nesta quinta-feira, quando o Peixe deve anunciá-lo como reforço.

Para a concretização do negócio, era preciso que um dirigente da Macaca e todos os investidores que detinham participação nos direitos econômicos do jogador assinassem o contrato. Agora, Doyen Sports e Teisa, parceiros do Santos na negociação, farão o pagamento da transferência.

A Ponte Preta receberá R$ 5 milhões pelo acordo - o valor total da operação é de mais de R$ 6 milhões. O lateral era fatiado da seguinte maneira: 40% da Macaca, 30% de Sergio Carnielli (ex-presidente da Ponte), 20% de um empresário carioca e 10% do atleta. Ainda é mantido em sigilo quanto cada uma das partes receberá e se alguma delas continuará com percentual.

Cicinho pode jogar também como meia, função na qual se destacou na Macaca. Versátil e ágil, ele chama a atenção pelas qualidades ofensivas. O jogador tinha contrato com o clube do Moisés Lucarelli até o fim de 2015 e assinou com o Peixe por cinco ano. Além dele, o Santos contratou o lateral-esquerdo Mena, da Universidad de Chile.