icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
10/02/2015
14:50

A parceria entre a franquia goiana do Burger King com o Goiás para contratar Walter não vai mais acontecer. De acordo com o gerente da unidade de Goiânia da rede de fast food, Márcio Costa, a empresa não terá condições de ajudar o Esmeraldino no retorno do atacante.

- Entrei em contato com a direção da empresa (Burger King) e, infelizmente, o orçamento está fechado até o fim do ano. Até peço desculpas, mas neste momento não poderemos ajudar. Existia o interesse, chegamos a pensar na possibilidade, só que por enquanto não será possível. Quem sabe na próxima não dá certo? – afirmou Márcio Costa ao GloboEsporte.com.

A ideia do gerente da rede de fast food era ajudar o Goiás a pagar parte dos salários de Walter, que receber R$ 240 mil no Fluminense. Em troca, a empresa ia poder explorar a imagem do atacante em propagandas e também teria direito a um espaço na camisa do Esmeraldino.

O presidente do Esmeraldino, Sergio Rassi admitiu o interesse na contratação de Walter. Porém, disse que o clube só tem condições de pagar R$ 100 mil por mês a Walter, que hoje ganha R$ 240 mil no Fluminense.

A proposta do Goiás seria a seguinte: R$ 100 mil pagos pelo clube, R$ 100 mil pelo Fluminense e R$ 40 mil pela rede de fast food.