icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
23/11/2014
07:58

Em um espaço de 300 mil metros quadrados que era ocupado por um hipódromo, Dietrich Mateschitz, co-fundador da Red Bull, inaugurou este ano o mais novo centro de formação que o clube localizado em Salzburgo terá para abrigar o futebol de base, incluindo também o hóquei no gelo, esporte popular no país.
O CT Liefering demandou um investimento de aproximadamente US$ 150 milhões (R$ 380 milhões) e um ano e meio para ser erguido. Com times de dez categorias, recebe por dia 250 jogadores só do futebol.

Seis campos, sendo que dois são sintéticos, cercam um prédio de quatro andares de alto luxo. Ali, a sede administrativa divide espaço com quartos que abrigam 50 jogadores de futebol e 60 atletas de hóquei entre 13 e 19 anos de idade.

No interior ainda há um campo de medidas oficiais coberto, duas quadras de hóquei no gelo, academia, duas quadras para exercícios específicos, refeitório e salas equipadas com som e vídeo game.
Apesar do investimento e dos gastos com a manutenção que chegam a ser, em média, de US$ 100 mil (R$ 252 mil) mensais, a proposta do Red Bull contempla o projeto global da empresa direciona o foco basicamente para a formação.

Os jogadores frequentam o centro de segunda a sexta-feira e, às vezes, treinam em período integral. Nos horários vagos, os estrangeiros têm aula de alemão.

O Red Bull Salzburg tem seis jogadores na seleção da Áustria. Um deles é o meia Valentino Lazaro, de 18 anos. Em 2013, clubes italianos formalizaram ofertas pelo jogador, mas os austríacos recusaram. O projeto a longo prazo prevê mais negócios. Por enquanto, por trás do investimento no ramo esportivo, Dietrich Mateschitz, sobretudo, propaga a marca da empresa.

Brasileiros fazem teste no clube e podem ir para time b

A quarta-feira, quando o L!Net esteve no local, foi de treinos e observações de dois brasileiros, um deles do Red Bull Brasil. O zagueiro Luan, de 18 anos, ficará por 15 dias treinando na estrutura. Caso seja aprovado, tem chances de defender o time B, que disputa a segunda divisão da Áustria. O outro jogador que estava em teste é o atacante João Pedro, agenciado pelo empresário Giuliano Bertolucci.

E é neste time que já jogam outros dois jogadores do Brasil, os atacantes Felipe Pires e Lucas Venuto, ambos de 19 anos. Pires, inclusive, é o vice-atilheiro da Série B austríaca, com nove gols anotados.

O zagueiro André, já consolidado como jogador do time principal, foi revelado pelo Red Bull Brasil e percorreu caminho semelhante ao qual os jovens aspiram.
Além dos treinamentos, o espaço é usado para disputa de competições e amistosos. No mesmo dia, em um dos campos do CT, a equipe sub-15 do Red Bull disputou um jogo contra o Bayern de Munique.

Ainda dentro desta categoria e mais a sub-17, existe o torneio Next Generation Trophy, que acontece anualmente e envolve a participação dos outros clubes cujas franquias são ligadas à marca da Red Bull.

(Parte do interna do prédio parece um shopping/ Foto: Eduardo Mendes)

Boa estrutura ao profissional

Apesar de não ter o mesmo luxo do centro de treinamento da base, o time profissional do Red Bull Salzburg também goza de uma boa estrutura. O CT Taxham foi construído em 2007 em uma área de 250 mil metro quadrados e tem cinco campos para treinamento. Em um prédio dividido em dois blocos e que tem a marca do energético estampada, tem uma estrutura administrativa usada pela comissão técnica e outro espaço onde funcionam academia, piscina, vestiário e restaurante.

FRANQUIAS

Red Bull Salzburg
Em 2005 o então tradicional clube da cidade austríaca foi comprado pela marca que iniciou o investimento no ramo do futebol. O time é o atual campeão austríaco.

Os outros clubes
Outras franquias foram abertas posteriormente: Nova Iorque, Brasil, Leipzig (ALE) e Gana. O clube brasileiro foi fundado em 2008, quando disputou a Série B do Campeonato Paulista. Em 2015, o time estará no torneio de elite do estado. Há também o trabalho de base com equipes sub-15, sub-17 e sub-20.