icons.title signature.placeholder VINÍCIUS PERAZZINI
14/06/2014
10:29

Chegou o grande dia para Recife! Hoje, quando Costa do Marfim e Japão entrarem em campo na Arena Pernambuco, a cidade estará reescrevendo uma história iniciada há 64 anos. A capital pernambucana foi sede da Copa do Mundo de 1950 e se orgulha do fato de ser a única cidade do Nordeste a viver agora seu segundo mundial. Na primeira vez, Recife recebeu um jogo: Chile 5 x 2 Estados Unidos, na Ilha do Retiro, estádio existente até hoje. E a partida foi cheia de fatos curiosos.

O LANCE!Net conversou com o historiador do futebol pernambucano Roberto Vieira, que detalhou uma série de fatos inusitados envolvendo a partida e sua preparação. Confira abaixo!

1. JOGO DE COPA COM PRELIMINAR

* América-PE x América-CE abriram a tarde de futebol na Ilha do Retiro, com triunfo dos cearenses.

2. FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA IMPEDE TRANSMISSÃO PARA O MUNDO INTEIRO

* Problema inviabilizou trabalho das rádios. Só quem estava no estádio teve notícias da partida. Mas o jogo rolou normalmente, pois foi iniciado às 15h.

Homens e mulheres 'na beca' nas arquibancadas (Imagem: Reprodução de internet)

3. GOLEIRO LANÇANDO MODA

* Livingstone, do Chile, atuou de mangas curtas. Ele iniciou o estilo naquela Copa do Mundo.

4. DUELO COM MORAL DO CHEFÃO

* O presidente da Fifa, Jules Rimet, estava presente com a filha no estádio.

5. FOI UM JOGO, MAS ERAM TRÊS...

* Suíça x Iugoslávia ocorreria no Recife, mas o duelo foi transferido para Minas Gerais. Bolívia x Portugal também seria no Recife, mas os lusos desistiram de jogar a Copa.

6. ERA PARA O NÁUTICO TER UM ESTÁDIO DE COPA DESDE 1950

* Atual gestor da Arena Pernambuco, o Náutico recebeu a promessa, em 1946, de que seria o administrador do estádio público de Recife, que seria feito para Copa. Porem, os planos do poder público em construir o estádio não saíram do papel.

EUA jogaram de branco e o Chile, de vermelho (Imagem: Reprodução de internet)

7. OBRA NA RAÇA

* O Sport resolveu assumir o papel que seria do governo estadual e prometeu reformar a Ilha do Retiro. Sem ajuda do poder público, sócios e torcedores cavaram túneis, ergueram alambrados e pintaram o estádio.

8. COBRANÇA DE GRANA FEITA PELA FIFA

* Recife teve que pagar dois milhões de cruzeiros para sediar a Copa.

9. NADA DE ESTÁDIO LOTADO...

* Dos 20 mil lugares da Ilha do Retiro, apenas 8.500 foram ocupados pela torcida.

10. TORCIDA NO PÉ DO ÁRBITRO

* O árbitro do jogo, o paulista Mário Gardelli, foi vaiado quando entrou em campo por conta de uma 'dívida' antiga. Pouco tempo antes do Mundial, o juiz tinha dado dois pênalitis polêmicos para o Selecionado Baiano contra o Selecionado de Pernambuco. E os baianos venceram por 2 a 1.