icons.title signature.placeholder Russel Dias
04/07/2014
07:01

Campeão da Copa São Paulo, veloz, e já foi titular do Santos aos 19 anos de idade. Jorge Eduardo tem tudo para ser mais um daqueles atacantes badalos, certo?

Errado. Em seu estilo de jogo, Jorge dispensa os holofotes e faz o trabalho "sujo" dentro de campo. Adequado ao futebol moderno, ele tem o papel de voltar para marcar e ao mesmo tempo correr pelo lado direito para servir o centroavante.

Embora tenha funções diferentes de um atacante de área, ele discorda que seu trabalho é mais difícil de cumprir e não mostra vaidade.

– Estou tentando desenvolver essa parte de marcação e não acho que eu faço a parte "suja". Ajudando o time é o que importa, independente de quem vai fazer o gol. O importante é vencer o jogo – disse Jorge, em entrevista ao LANCE!Net.

Nesta semana, o técnico Oswaldo de Oliveira testou diversas variações na equipe, e Jorge Eduardo foi quem menos deixou o time.

Se continuar assim, e Leandro Damião e Thiago Ribeiro não voltarem do departamento médico a tempo, ele acredita que poderá ser titular contra o Palmeiras, no dia 17 de julho, pelo Campeonato Brasileiro.

– Eu tenho treinando bastante e ele (Oswaldo) tem gostado da minha evolução na parte defensiva, na parte técnica e tática. Principalmente tática. Eu acho que até o jogo do Palmeiras, se eu continuar assim, dá para manter a titularidade – disse.

Neste ano, quando venceu a Copa São Paulo, formando um trio de ataque com Stéfano Yuri e Diego Cardoso, viu seus dois colegas marcarem oito gols cada um. No entanto, ele tem impressionado o treinador com a capacidade de defender e atacar.

– Não sonhava em estar jogando na equipe do Oswaldo. Ele me fez acreditar que dá, que dá para jogar sim. Não é nenhum bicho de sete cabeças. Dá para estar entre os feras do futebol – afirmou, às lágrimas.