icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/07/2014
16:05

O Atlético-MG já está pronto e praticamente definido para o primeiro jogo da final da Recopa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 21h, contra o Lanús. O time de Levir Culpi não deverá ter muitas alterações em comparação aos titulares que atuaram na intertemporada na China. Os selecionáveis Victor e Jô já se juntaram ao grupo alvinegro, embora somente o goleiro comece o jogo entre os onze iniciais. Com peças rápidas como Diego Tardelli, novamente em alta, e Maicosuel, primeiro reforço da era Levir, o treinador quer aliar a rapidez dos atletas junto com a criatividade de R10 para surpreender os argentinos.

- Pelas características dos nossos jogadores, quero ver um futebol rápido, de toque, com criatividade e finalização, não na base de cruzamentos, mas de toques rápidos, posse de bola com jogadas rápidas, penso que podemos fazer um time assim - falou o treinador.

MAIS:
> Victor retorna ao Galo, vira a página e esquece Copa do Mundo
> Levir Culpi relaciona 25 jogadores do Atlético para finais da Recopa

Em contrapartida, a defesa é motivo de preocupação do treinador. Sem o capitão e xerife Réver, Levir perdeu também o experiente Edcarlos, cortado do jogo em La Fortaleza, estádio do Lanús, por conta de lesão muscular. Para não ter dores de cabeça em Buenos Aires, o treinador orienta todo o time para fazer uma forte marcação contra os argentinos.

- Se você considerar Maicosuel, Ronaldo, Tardelli e ainda o André, pode não fechar a conta na marcação, isso preocupa, e é preciso deixar a equipe bem compactada para não ser um time só ofensivo. Temos que marcar e atacar bem - disse Levir, antes de finalizar sobre o bom rendimento defensivo do Galo durante a intertemporada na China:

- Tem que jogar para ver o que acontece para depois analisar a parte tática. Mas de um modo geral o time ficou sempre bem compactado - concluiu.