icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2013
14:34

O judô brasileiro tem vivido um dos seus melhores momentos em toda história do esporte. Nesta quinta-feira a Federação Internacional divulgou seu ranking em que aponta quatro atletas do Brasil como líderes em suas categorias, um feito inédito.

Além disso, foi o último ranking divulgado antes do Campeonato Mundial no Rio de Janeiro. Com isso, o Brasil terá atletas definidos como cabeças-de-chave em onze categoria, um a mais do que nos Jogos de Londres.

Maria Suelen Altheman é a mais nova líder, com ouro no Grand Slam de Moscou, chegou aos 2306 pontos e ultrapassou a cubana Idalys Ortiz (2180), assumindo a liderança do ranking na categoria pesado (+78kg). Ela se junta a campeã olímpica Sarah Menezes (48kg), a Mayra Aguiar (78kg) e a Victor Penalber (81kg) no topo do mundo.

- O Brasil vem conseguindo bater esses recordes porque a CBJ está fazendo um excelente trabalho junto aos atletas. Tenho que agradecer a todos da comissão técnica que me ajudaram a chegar nessa posição mas também não posso esquecer dos técnicos do meu clube que me dão suporte quando não estou viajando - disse Maria Suellen.


O judô brasileiro tem vivido um dos seus melhores momentos em toda história do esporte. Nesta quinta-feira a Federação Internacional divulgou seu ranking em que aponta quatro atletas do Brasil como líderes em suas categorias, um feito inédito.

Além disso, foi o último ranking divulgado antes do Campeonato Mundial no Rio de Janeiro. Com isso, o Brasil terá atletas definidos como cabeças-de-chave em onze categoria, um a mais do que nos Jogos de Londres.

Maria Suelen Altheman é a mais nova líder, com ouro no Grand Slam de Moscou, chegou aos 2306 pontos e ultrapassou a cubana Idalys Ortiz (2180), assumindo a liderança do ranking na categoria pesado (+78kg). Ela se junta a campeã olímpica Sarah Menezes (48kg), a Mayra Aguiar (78kg) e a Victor Penalber (81kg) no topo do mundo.

- O Brasil vem conseguindo bater esses recordes porque a CBJ está fazendo um excelente trabalho junto aos atletas. Tenho que agradecer a todos da comissão técnica que me ajudaram a chegar nessa posição mas também não posso esquecer dos técnicos do meu clube que me dão suporte quando não estou viajando - disse Maria Suellen.