icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
10/06/2014
14:22

O segundo cartão amarelo na vitória por 3 a 0 sobre o Chile, nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010, deixou Ramires fora da partida seguinte contra a Holanda. Na época, o volante estava bem cotado e poderia até ter uma oportunidade como titular. Quatro anos depois e novamente no Mundial, o jogador diz estar mais atento em relação a possíveis excessos no combate dentro de campo.

- Senti muito o fato de ter ficado fora (contra a Holanda). Você vai para uma competição e tem de estar à disposição. Acabei levando o segundo amarelo. Senti muito pelo fato de Brasil ter jogado muito bem o primeiro tempo. Achei que venceríamos o jogo. Para essa Copa, tiro de lição isso. Fiz aquela falta no meio ( contra o Chile), que me tirou do jogo. Para essa Copa agora não farei porque não quero ficar fora de nenhum jogo - comentou o jogador.

Não só o episódio serviu de alerta para Ramires. O jogador disse que as duas palestras que o grupo teve sobre arbitragem foram importantes para esclarecimentos.

- Tem de estar ligado a tudo. Estamos tendo muitas palestras sobre arbitragem para termos a informação à respeito do que pode ter na partida - disse o jogador.


A estreia da Seleção diante da Croácia terá o árbitro japonês Yuichi Nishimura, auxiliado por Toshiyuki Nagi e Toru Sagara.

O juiz é mesmo escalado para o jogo contra a Holanda, nas quartas de final, do Mundial de 2010, quando a equipe de Dunga foi derrotada por 2 a 1, saindo da competição. Naquela partida, Nishimura ainda expulsou o volante Felipe Melo após entrada em Robben.