icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2013
18:42

Da sequência de 11 jogos sem triunfos do São Paulo, com nove derrotas e dois empates, o Corinthians foi o time que mais prejudicou a equipe do Morumbi, com duas vitórias: 2 a 1 e 2 a 0, ambas pela Recopa Sul-Americana, em decisão que deu o título para o clube alvinegro. Mesmo assim, Ralf diz que o Timão não se sente responsável pela crise do rival.

- Claro que não, pensamos no lado profissional. Eles estão defendendo as cores do São Paulo e a gente não tem nada a ver com a fase deles. Fizemos o nosso papel de conquistar a Recopa, independentemente da situação deles - disse o volante, em entrevista coletiva no CT.

Após treinar na equipe tiutlar, o camisa 5 confirmou que já está 100% e que será reforço no Majestoso. No último domingo, o volante não participou do empate por 1 a 1 com o Atlético-PR por conta de dores musculares. Agora, volta atento para não ser surpreendido.

- Contra nós, eles vêm mordidos, pois perderam recentemente e vão querer ganhar de qualquer jeito. Mesmo com desfalques (Luis Fabiano e Aloísio), eles virão fortes. Espero que a reação não seja contra nós. Temos de somar os três pontos para a caminhada até o G4 - afirmou.

Mesmo diante das fases antagônicas, porém, o camisa 5 não acha que o Corinthians é o favorito para vencer o quinto clássico do ano contra o rival:

- Não vejo favoritismo, é 50% para cada lado. Vamos impor o nosso ritmo. Vivemos momento oposto, mas temos de pensar só na nossa equipe. Cada vitória dá mais moral - finalizou.

Ralf e Edenilson descartam favoritismo contra abalado São Paulo

Da sequência de 11 jogos sem triunfos do São Paulo, com nove derrotas e dois empates, o Corinthians foi o time que mais prejudicou a equipe do Morumbi, com duas vitórias: 2 a 1 e 2 a 0, ambas pela Recopa Sul-Americana, em decisão que deu o título para o clube alvinegro. Mesmo assim, Ralf diz que o Timão não se sente responsável pela crise do rival.

- Claro que não, pensamos no lado profissional. Eles estão defendendo as cores do São Paulo e a gente não tem nada a ver com a fase deles. Fizemos o nosso papel de conquistar a Recopa, independentemente da situação deles - disse o volante, em entrevista coletiva no CT.

Após treinar na equipe tiutlar, o camisa 5 confirmou que já está 100% e que será reforço no Majestoso. No último domingo, o volante não participou do empate por 1 a 1 com o Atlético-PR por conta de dores musculares. Agora, volta atento para não ser surpreendido.

- Contra nós, eles vêm mordidos, pois perderam recentemente e vão querer ganhar de qualquer jeito. Mesmo com desfalques (Luis Fabiano e Aloísio), eles virão fortes. Espero que a reação não seja contra nós. Temos de somar os três pontos para a caminhada até o G4 - afirmou.

Mesmo diante das fases antagônicas, porém, o camisa 5 não acha que o Corinthians é o favorito para vencer o quinto clássico do ano contra o rival:

- Não vejo favoritismo, é 50% para cada lado. Vamos impor o nosso ritmo. Vivemos momento oposto, mas temos de pensar só na nossa equipe. Cada vitória dá mais moral - finalizou.

Ralf e Edenilson descartam favoritismo contra abalado São Paulo